segunda-feira, 7 de maio de 2018

O ambiente apostólico



O ambiente da Luz de Jesus, que nos leva a viver uma vida verdadeiramente transformada, é o ambiente da Glória de Deus, um ambiente apostólico. Este foi o tema da ministração do apóstolo Estevam Hernandes na noite de sábado (05/05), durante a Ceia de Oficiais do mês de maio. Ele ministrou com base na Palavra que está em Êxodo 40.34-38.

“O que era o tabernáculo? Era um ambiente espiritual. O povo estava envolvido com a glória do Senhor fisicamente. A nuvem e o fogo estavam presentes. Israel se colocou em um ambiente espiritual e eles só caminhavam quando a Glória de Deus ia junto”, disse ele.

“Deus ordenou que o tabernáculo fosse construído para prestar lhe cultos e adoração. Quando Deus estava presente, o tabernáculo se enchia da glória”, declarou.

Satanás sabe que esse ambiente determina uma jornada nas vidas dos seres humanos, afirmou. “Há muitos que estão no ambiente de trevas e não de luz. Isso não quer dizer salvação neste caso, mas o ambiente em que a pessoa está inserida.  Paulo fala aos Colossenses (Cl 1.13) que o Senhor nos tirou desse ambiente. O ambiente da luz é o do Espírito Santo”, disse ao apóstolo.

Veja a seguir os principais trechos da ministração:

Ezequias recebeu um reinado que estava dominado pelo ambiente das trevas, seu pai Acaz havia se desviado de todos os caminhos do Senhor. Ao fechar o templo e encher de ídolos, ele mudou o ambiente espiritual, saindo da presença de Deus e criando o ambiente dos demônios. E o que aconteceu com eles? Foram derrotados e levados ao cativeiro, como está em 2º Crônicas 28.5-8. Satanás os envolveu em um ambiente espiritual de derrotas.

E o que acontece quando saímos do ambiente espiritual do Senhor?


1. Todas as vezes que o povo se afasta do Senhor é criado um ambiente espiritual demoníaco. Era isso que acontecia todas as vezes que o povo de Israel se afastava, sendo conduzido para grandes derrotas (Jeremias 2.5-13). Quando trocamos o Senhor, nos envolvemos em ambientes demoníacos. Jesus disse, em João 17, que estamos no mundo, mas não somos do mundo. O que vocês estão fazendo com suas vidas? Não devemos buscar a glória do mundo e sim ver a glória de Deus nesta terra!

2. O pecado nos coloca em um ambiente de angústia (2º Samuel 12.15-20). Davi havia pecado com Batseba, mas o profeta Natan o encontrou e trouxe a palavra, mas Davi continuou em angústia. Quando a criança morre, mudou o ambiente espiritual. Ele entende que o Senhor o havia perdoado. Ele toma uma atitude espiritual e se reanima no Senhor. Ele saiu da depressão absoluta, pois mudou seu ambiente interior. Cuidado, pois sua insatisfação não é porque você não tem isso ou aquilo, seu estado de angústia é fruto de pecado. Elias pecou contra sua constituição profética, pois cedeu à ameaça de Jezabel e fugiu. Nós fazemos isso às vezes. Pare de se alimentar da malignidade que está ao seu redor! Mude esse ambiente, encha-se do ambiente do Espírito Santo!

3. Geramos atitudes religiosas que trazem um ambiente de derrota e nos enfraquecem na guerra (1º Samuel 14.24-27). Religioso vive de aparência, de opinião dos outros, de legalismos e não busca experiências verdadeiras com Deus. Se Deus levou o povo a um vale que tinha mel era para que eles comessem! Eles estavam morrendo de fome e não podiam comer. Mas Jônatas comeu o mel e saiu daquele ambiente de derrota para um ambiente de vitórias. Não deixe a religiosidade impedir o que Deus tem para fazer na sua vida. Saul estava possuído pela derrota, mas nós temos vitória!

A Igreja tem, nos dias de hoje, o direito de viver o ambiente apostólico que foi inaugurado pela glória do Senhor em nossas vidas. O exército apostólico tem liberdade para comer o mel. Jesus não ressuscitou em carne, Ele ressuscitou em espírito.

O corpo espiritual do Senhor ressuscitou em meio a um ambiente de glória. A Igreja nasceu daquele ambiente de glória (Mateus 28.1-6). Jesus entrou naquele túmulo naquele ambiente de morte, mas saiu num ambiente de glória e ressurreição.

Temos que entrar nesse ambiente para viver o poder pleno da aliança como verdadeiros filho da luz. O ambiente da Igreja não pode ser de morte, mas de vida! Este é o ambiente apostólico! Somos filhos da luz e da glória do Senhor (1ª Tessalonicenses 5.5).

O ambiente apostólico é:


1. Ambiente de prosperidade (2º Crônicas 31.6-10). Temos que expulsar esse espírito de miséria e viver onde Deus está, onde há luz brilhando! O ambiente de Satanás é de miséria, de fome, de privações. Quando o ambiente espiritual muda, a prosperidade do Senhor se manifesta, assim como se manifestou em Israel. Deus quer que entremos neste ambiente! Jesus nasceu pobre, em Belém, mas nunca lhe faltou nada. Quebre todo ambiente de miséria na sua vida! É como está escrito em 3ª João 2: “Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.”

2. Ambiente de paternidade (2º Crônicas 29.2). A Bíblia chama Ezequias de filho de Davi. A paternidade carnal de Ezequias era demoníaca, mas sua paternidade espiritual o levava a um ambiente de vitórias espirituais. Ezequias estabeleceu uma conexão com sua paternidade espiritual (1ª Coríntios 4.14-16). Estar ligado à paternidade espiritual te leva ao ambiente apostólico de proteção, de suprimentos emocionais e de autoridade para se mover no mesmo ambiente pelo qual você foi gerado. Ezequias recebeu porção dobrada e realizou até mais coisas que Davi. Quando você tem paternidade no mundo espiritual, você vive com essa herança. A filiação é estabelecida para que tenhamos herança. Nós temos um legado e ele é espiritual e de vitórias!

3. Ambiente de avivamento (Atos 2.1-4). O nosso ambiente é de avivamento! No cenáculo, a glória do Senhor invadiu o ambiente e eles receberam o poder de Deus. Ali nasceu, cheia de glória, a igreja de Jesus Cristo. O ambiente do Espírito Santo sempre vence o ambiente de trevas. Agora, porque ficaram ali 40 dias? Eles estavam aguardando algo que mudou o ambiente em que estavam envoltos espiritualmente, o ambiente do sacerdote no Santos dos Santos, era o ambiente do Espírito Santo. No cenáculo ele se abriu para todos para que fôssemos avivados, para ter a verdadeira vida e identidade apostólica. O ambiente do avivamento são sinais, prodígios e maravilhas. É Deus na terra, glória de Deus manifesta!

A unção, quando cai na nossa vida, ela muda nosso ambiente (Isaías 10.27). A igreja precisa estar nesse ambiente! O Senhor que colocar a nossa vida nesse ambiente que impede o mundo e as obras de Satanás de entrar em nossas vidas!


Cláudia Pires, redação igospel
Fotos Fellipe Pupo e Letícia Feche

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.