segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Vencendo o sentimento do anticristo


1 João 4.3: Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo.”

1 João 2.18 a 27: “Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também, agora, muitos anticristos têm surgido; pelo que conhecemos que é a última hora. Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos.

E vós possuís unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento. Não vos escrevi porque não saibais a verdade; antes, porque a sabeis, e porque mentira alguma jamais procede da verdade. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho. Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai.

Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai. E esta é a promessa que ele mesmo nos fez, a vida eterna. Isto que vos acabo de escrever é acerca dos que vos procuram enganar.

Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou.”

Nesta passagem, João nos deixa um alerta e nos mostra como desmascarar o espírito do anticristo.

É importante compreendermos que ele não está se referindo a alguém, mas a um espírito que se opõe a tudo o que é relacionado a Cristo.

Ele está se referindo a um sentimento que o inimigo quer plantar em nós para que deixemos de crer no Senhor Jesus e aceitar Suas obras em nossas vidas.

Uma de suas ações é criar ambientes de medo, destruição, divisão, degradação e morte, para que a apostasia impere.

Geralmente, os sintomas do sentimento do anticristo são:

- Não defender Cristo e Sua obra;

- Não confessar a Cristo diante dos homens;

- Apostasia espiritual;

-Permissividade;

-Espírito de divisão.

2 Tessalonicenses 2.3, 4, 8 a 12: “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.

Então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda. Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.

É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.

Essa é a realidade do engano do sentimento atual no mundo e que nós precisamos vencer:

Em primeiro lugar, não dando lugar a esse sentimento

Temos que deixar que mesmo o sentimento que habita em Cristo crescer dentro de nós. Caso contrário, seremos tentados pelo inimigo a nos tornar traidores.

Filipenses 2.5: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus...”

Romanos 8.38 e 39: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

2- Resistir e exercer a autoridade de Cristo para vencer o mundo dominado pelo sentimento do anticristo

1 João 5.4: “... Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

Jesus deixou para nós a sua autoridade para que pudéssemos combater esse sentimento.  

Marcos 16.17 e 18: “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.”

Se não tomarmos posse e exercermos essa autoridade, seremos tragados de maneira sutil.

3- Ter consciência de que os planos do Senhor são superiores e que Ele está acima de tudo

Romanos 16.20 “E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco.”

Toda sorte de oposições impostas por Satanás não podem deter os planos do Senhor.  

Efésios 1.3: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo...”

Hebreus 12.2 e 3: “...olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.”


Romanos 8.35 a 37: “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.” 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.