sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Saber esperar é uma virtude!


Mateus 6.25 a 34: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?

Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé?

Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”

Essa passagem é tão tremenda, que deveria fazer parte da nossa leitura bíblica diária.

O Senhor Jesus, em amor, faz uma advertência e uma exortação, por quê? Porque há um sentimento em nós terrível, que o inimigo faz de tudo para estimular... Este sentimento se chama ansiedade. 

Hoje, com base nesta passagem, eu vou deixar registrado aqui uma verdade espiritual. A ansiedade é a porta que nos leva à incredulidade. Por que eu afirmo isso?

A ansiedade transmite uma tensão e uma expectativa, que, quando é frustrada, leva-nos a desconfiar do amor e do poder de Deus.

A ansiedade leva à incredulidade e, consequentemente, à precipitação. O ansioso, em seu desespero, acaba interrompendo os planos de Deus.

Em Mateus 6, Jesus afirma que o Senhor conhece cada uma de nossas necessidades. Por isso, não devemos nos desesperar, porque o desespero é sinal de que desconfiamos d´Ele.

Dar lugar à ansiedade é o mesmo que a agir como os ímpios...

“Mas, apóstolo, eu tenho orado, eu tenho jejuado, mas não tenho visto um sinal do favor de Deus!”.

Querido, não se preocupe, porque nossa leve e momentânea tribulação produz um tempo de glória! Há um tempo determinado para todas as coisas. Há um tempo determinado para a semeadura e há um tempo determinado para a colheita!

Saber esperar é uma das maiores virtudes que o ser humano pode ter. Só sabe esperar quem tem o controle do Espírito Santo.

O meu conselho para você, nesta terça-feira, é, em vez de colocar suas energias na ansiedade e em expectativas humanas, canalize-as para a perseverança nas promessas do Senhor. Mude o foco. Mude sua disposição interior! Desta forma, tudo ficará mais leve.

“Apóstolo, e se nada acontecer?”. Ficar desesperado só vai piorar! Agora, perseverar e confiar vai te colocar na rota da vontade de Deus, que é boa perfeita e agradável. Ele tem o melhor para você. Lembre-se de que você é filho amado.

A erva nasce e logo morre, mas Deus tem propósitos maiores para a sua vida!


Creia porque, no tempo d’Ele, haverá uma poderosa liberação! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.