segunda-feira, 9 de outubro de 2017

A vitória no naufrágio


Atos 28.1 a 10: “1 Uma vez em terra, verificamos que a ilha se chamava Malta. Os bárbaros trataram-nos com singular humanidade, porque, acendendo uma fogueira, acolheram-nos a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio.

Tendo Paulo ajuntado e atirado à fogueira um feixe de gravetos, uma víbora, fugindo do calor, prendeu-se-lhe à mão. Quando os bárbaros viram a víbora pendente da mão dele, disseram uns aos outros: Certamente, este homem é assassino, porque, salvo do mar, a Justiça não o deixa viver.

Porém ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum; mas eles esperavam que ele viesse a inchar ou a cair morto de repente. Mas, depois de muito esperar, vendo que nenhum mal lhe sucedia, mudando de parecer, diziam ser ele um deus.

Perto daquele lugar, havia um sítio pertencente ao homem principal da ilha, chamado Públio, o qual nos recebeu e hospedou benignamente por três dias. Aconteceu achar-se enfermo de disenteria, ardendo em febre, o pai de Públio. Paulo foi visitá-lo, e, orando, impôs-lhe as mãos, e o curou.

À vista deste acontecimento, os demais enfermos da ilha vieram e foram curados, o s quais nos distinguiram com muitas honrarias; e, tendo nós de prosseguir viagem, nos puseram a bordo tudo o que era necessário.”

Paulo estava seguindo viagem em direção a Roma. Mas, durante o percurso, ele se depara com um tufão, que fez com que sua embarcação sofresse um terrível naufrágio.  

Paulo estava debaixo do envio e da direção de Deus. Ele sabia que, independente de qualquer contratempo, ele chegaria são e salvo ao seu destino.

No meio desta terrível tempestade, o Senhor reafirma Suas promessas e Seus propósito,s e o que era para ser um desastre se torna em um poderoso livramento.

Hoje, com base neste episódio, eu gostaria de destacar alguns pontos importantes:

1. Depois de superar o naufrágio, Paulo teve que lidar com uma série de situações impeditivas, como, por exemplo, o plano astuto da serpente.

Gênesis 3.4: “Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis.”

Josué 1.5: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.”

Novamente, o inimigo usa a serpente para tentar impedir o plano de Deus!  Satanás sabia que a morte de Paulo representaria a morte do mover apostólico.  

Todos esperavam que Paulo morresse após a mordida daquela serpente, mas eles não sabiam que nada pode impedir aquele que é coberto pelo sangue do Cordeiro e está debaixo de um envio.

2. Paulo estava protegido pela sua missão

Romanos 5.1 a 4: “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.”

Ali, na Ilha de Malta, Paulo estava exposto a uma virose mortal. Mas, além de não ter sido contaminado, Deus o usou e o justificou.

Em meio às lutas, o Senhor nos dá capacidade para reverter situações. Em vez de uma incógnita, você será reconhecido como servo do Deus vivo!

3. Deus usou a adversidade para manifestar o Seu poder

Atos 28.9 e 10: “9  À vista deste acontecimento, os demais enfermos da ilha vieram e foram curados, os quais nos distinguiram com muitas honrarias; e, tendo nós de prosseguir viagem, nos puseram a bordo tudo o que era necessário.”

A sepultura era o local que poderia representar a morte do ministério de Jesus. Para os judeus, seria a confirmação de que Ele não era o Messias. Mas, em vez disso, tornou-se a garantia de que a viagem continua.

Paulo saiu daquelas situações honrado e restituído. A obra do Senhor foi realizada com poder e grande glória!

Filipenses 1.6: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.”


Creia nesta palavra! Os planos que o Senhor tem para a sua vida são infalíveis e imutáveis! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.