segunda-feira, 30 de outubro de 2017

A manifestação da unção dobrada!


2 Reis 2.1 a 15: “Quando estava o SENHOR para tomar Elias ao céu por um redemoinho, Elias partiu de Gilgal em companhia de Eliseu. Disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o SENHOR me enviou a Betel. Respondeu Eliseu: Tão certo como vive o SENHOR e vive a tua alma, não te deixarei. E, assim, desceram a Betel.

Então, os discípulos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu e lhe disseram: Sabes que o SENHOR, hoje, tomará o teu senhor, elevando-o por sobre a tua cabeça? Respondeu ele: Também eu o sei; calai-vos. Disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o SENHOR me enviou a Jericó. Porém ele disse: Tão certo como vive o SENHOR e vive a tua alma, não te deixarei. E, assim, foram a Jericó.

Então, os discípulos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu e lhe disseram: Sabes que o SENHOR, hoje, tomará o teu senhor, elevando-o por sobre a tua cabeça? Respondeu ele: Também eu o sei; calai-vos. Disse-lhe, pois, Elias: Fica-te aqui, porque o SENHOR me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Tão certo como vive o SENHOR e vive a tua alma, não te deixarei. E, assim, ambos foram juntos.

Foram cinquenta homens dos discípulos dos profetas e pararam a certa distância deles; eles ambos pararam junto ao Jordão. Então, Elias tomou o seu manto, enrolou-o e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco. Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. Disse Eliseu: Peço-te que me toque por herança porção dobrada do teu espírito.

Tornou-lhe Elias: Dura coisa pediste. Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não me vires, não se fará. Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. O que vendo Eliseu, clamou: Meu pai, meu pai, carros de Israel e seus cavaleiros! E nunca mais o viu; e, tomando as suas vestes, rasgou-as em duas partes.

Então, levantou o manto que Elias lhe deixara cair e, voltando-se, pôs-se à borda do Jordão. Tomou o manto que Elias lhe deixara cair, feriu as águas e disse: Onde está o SENHOR, Deus de Elias? Quando feriu ele as águas, elas se dividiram para um e outro lado, e Eliseu passou. Vendo-o, pois, os discípulos dos profetas que estavam defronte, em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. Vieram-lhe ao encontro e se prostraram diante dele em terra.”

O maior fator paralisante que nós temos atualmente se chama comodismo. Em vez de lutar para conquistarmos o que Deus preparou para nós, preferimos apenas ser meros espectadores.

Eliseu, como mostra o texto assima, viu de perto a manifestação de milagres e sinais proféticos, por meio do ministério de Elias. Essas experiências o inspiraram e o motivaram a buscar mais.

Em vez de pedir uma herança humana, Eliseu fez a melhor escolha: a herança espiritual de Elias.

Nós temos, por direito, a herança espiritual de Cristo! Será que temos dado valor?

Romanos 8.17: “Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Eliseu entendeu que precisava da unção dobrada de Elias. Ele sabia que esse seria o caminho para que ele continuasse a obra realizada pelo seu mentor e maior referencial.

Essa mesma unção também pode se manifestar em nossas vidas! De que forma?

1- Quando a desejamos ardentemente e a buscamos!

Tiago 1.5: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.”

Mateus 7.7: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.”

2- Quando somos ousados e nos libertamos de todas as prisões emocionais   

Hebreus 10.19: “Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus...”

2 Coríntios 6.12: “Não tendes limites em vós; mas estais limitados em vossos próprios afetos.”

3- Quando temos consciência de que essa unção é delegada por meio do manto do profeta

2 Reis 2.10 e 11: “Tornou-lhe Elias: Dura coisa pediste. Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não me vires, não se fará. Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.”

Nós estamos debaixo do envio e da cobertura de Jesus Cristo!

Atos 10.38: “...como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele...”

sábado, 14 de outubro de 2017

Deixe a chama da fé incendiar no seu coração!

Neste sábado (14), a Renascer Arena – antigo Ginásio da Portuguesa – recebeu o Encontro Nacional +QV On Fire, congresso feminino do ministério Mais que Vencedoras.


O evento reuniu mulheres de diversas regiões do país que saíram de suas casas dispostas a serem marcadas pelo fogo do Espírito Santo. Vieram caravanas do Rio de Janeiro, Bahia, Natal, Pernambuco, Amazonas, Brasília, Santa Catarina, Amapá, interior e litoral de São Paulo, formando um verdadeiro exército cor-de-rosa.

Renascer Praise e Bispa Sonia abriram o primeiro período de ministrações com os louvores que marcaram a história do ministério, além das canções do 20º disco do grupo, “Betel”, lançado pela Universal Music.

Na sequência, o Apóstolo Estevam Hernandes leu a passagem bíblica de Marcos 5.25 a 34, que narra o momento em que Jesus cura a mulher do fluxo de sangue, e trouxe uma mensagem encorajadora.

“Hoje, eu escolhi falar com vocês sobre uma mulher que estava vivendo um grande sofrimento. Aquela hemorragia a deixou durante 12 anos em uma condição de isolamento, humilhação, discriminação, miséria e de muita dor. Muitas vezes, por problemas tão pequenos e simples de serem resolvidos, paralisamos nossa vida completamente. Mas quem realmente passa pela dor sabe como é importante ter a vida transformada”, introduziu.

“Ao ouvir falar de Jesus e de Seus milagres, nasceu dentro daquela mulher uma semente de esperança, que a colocou na rota do seu milagre tão esperado. Aquela mulher, em seu ponto máximo de sofrimento, move-se em direção a Jesus. Ela sabia que apenas um toque seria o suficiente para que sua história fosse mudada para sempre”, declarou.


Ele também afirmou que, para sermos completamente libertas e cheias do Espírito Santo, é necessário:

- Não criar alianças com o problema, mas com a solução;

- Deixar a chama da fé incendiar dentro de nós;

- Desejar ser diferente;

- Tocar em Jesus de uma maneira diferente.

“Jesus tem o poder de transformar nossas vidas! Este poder já está no nosso espírito. Precisamos transferi-lo para a nossa mente, para que, em seguida, ele entre em ação! Essa é a manifestação da fé! O milagre precisa acontecer dentro de nós primeiro!”, explicou.

“Hoje, o Senhor Jesus vai estancar todas as hemorragias! Talvez, a sua hemorragia seja uma mágoa, uma depressão, um ódio, a falta de perdão... Você precisa buscar ser liberta, porque as hemorragias nos impedem de ser cheios do Espírito Santo, porque é Ele quem nos santifica. Por isso, minha querida, abra o seu coração, deseje ser diferente e toque em Jesus Cristo! Os maiores milagres são aqueles que ocorrem dentro de nós, porque eles são transformadores”, afirmou.

“Depois de hoje, a sua vida nunca mais será a mesma, porque você recebeu as virtudes do Senhor!”, declarou.


Para finalizar, ele destacou cinco virtudes que serão manifestadas em nossas vidas:

1ª Paz;

2ª Força (Apocalipse 5);

“A tua força não está na sua beleza ou em suas roupas... A tua força está em Jesus Cristo”, disse.

3ª Ânimo;

4ª Sabedoria (Isaías 11.2);

5ª Cura.


Redação iGospel

Fotos: Karin Marcitello, Pedro Flausino, Sarah Brito, Kely Ferreira e Renato 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

A vitória no naufrágio


Atos 28.1 a 10: “1 Uma vez em terra, verificamos que a ilha se chamava Malta. Os bárbaros trataram-nos com singular humanidade, porque, acendendo uma fogueira, acolheram-nos a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio.

Tendo Paulo ajuntado e atirado à fogueira um feixe de gravetos, uma víbora, fugindo do calor, prendeu-se-lhe à mão. Quando os bárbaros viram a víbora pendente da mão dele, disseram uns aos outros: Certamente, este homem é assassino, porque, salvo do mar, a Justiça não o deixa viver.

Porém ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum; mas eles esperavam que ele viesse a inchar ou a cair morto de repente. Mas, depois de muito esperar, vendo que nenhum mal lhe sucedia, mudando de parecer, diziam ser ele um deus.

Perto daquele lugar, havia um sítio pertencente ao homem principal da ilha, chamado Públio, o qual nos recebeu e hospedou benignamente por três dias. Aconteceu achar-se enfermo de disenteria, ardendo em febre, o pai de Públio. Paulo foi visitá-lo, e, orando, impôs-lhe as mãos, e o curou.

À vista deste acontecimento, os demais enfermos da ilha vieram e foram curados, o s quais nos distinguiram com muitas honrarias; e, tendo nós de prosseguir viagem, nos puseram a bordo tudo o que era necessário.”

Paulo estava seguindo viagem em direção a Roma. Mas, durante o percurso, ele se depara com um tufão, que fez com que sua embarcação sofresse um terrível naufrágio.  

Paulo estava debaixo do envio e da direção de Deus. Ele sabia que, independente de qualquer contratempo, ele chegaria são e salvo ao seu destino.

No meio desta terrível tempestade, o Senhor reafirma Suas promessas e Seus propósito,s e o que era para ser um desastre se torna em um poderoso livramento.

Hoje, com base neste episódio, eu gostaria de destacar alguns pontos importantes:

1. Depois de superar o naufrágio, Paulo teve que lidar com uma série de situações impeditivas, como, por exemplo, o plano astuto da serpente.

Gênesis 3.4: “Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis.”

Josué 1.5: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.”

Novamente, o inimigo usa a serpente para tentar impedir o plano de Deus!  Satanás sabia que a morte de Paulo representaria a morte do mover apostólico.  

Todos esperavam que Paulo morresse após a mordida daquela serpente, mas eles não sabiam que nada pode impedir aquele que é coberto pelo sangue do Cordeiro e está debaixo de um envio.

2. Paulo estava protegido pela sua missão

Romanos 5.1 a 4: “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.”

Ali, na Ilha de Malta, Paulo estava exposto a uma virose mortal. Mas, além de não ter sido contaminado, Deus o usou e o justificou.

Em meio às lutas, o Senhor nos dá capacidade para reverter situações. Em vez de uma incógnita, você será reconhecido como servo do Deus vivo!

3. Deus usou a adversidade para manifestar o Seu poder

Atos 28.9 e 10: “9  À vista deste acontecimento, os demais enfermos da ilha vieram e foram curados, os quais nos distinguiram com muitas honrarias; e, tendo nós de prosseguir viagem, nos puseram a bordo tudo o que era necessário.”

A sepultura era o local que poderia representar a morte do ministério de Jesus. Para os judeus, seria a confirmação de que Ele não era o Messias. Mas, em vez disso, tornou-se a garantia de que a viagem continua.

Paulo saiu daquelas situações honrado e restituído. A obra do Senhor foi realizada com poder e grande glória!

Filipenses 1.6: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.”


Creia nesta palavra! Os planos que o Senhor tem para a sua vida são infalíveis e imutáveis! 

A origem apostólica da natureza divina

A origem apostólica da natureza divina foi o tema da ministração da palavra da Ceia de Oficiais do mês de outubro, ministrada neste sábado (07) pelo apóstolo Estevam Hernandes no Renascer Arena, em São Paulo. Ele leu os textos bíblicos que estão em Salmos 8.5 e Hebreus 2.1-8.

“O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus no que diz respeito ao seu espírito e pouco abaixo dos anjos na criação original. Essa é a posição espiritual que o homem abriu mão na queda e que foi reconquistada em Cristo. A origem do homem apostólico é em Cristo, espiritualmente eu carrego a imagem de Jesus Cristo. Somos descendentes da fé em Abraão e gerados espiritualmente em Cristo”, afirmou o apóstolo Estevam.


Veja a seguir os principais textos das ministrações:

O homem que não nasce de Cristo continua sendo o homem natural que tem origem adâmica e demoníaca (João 3.3 e 8.44). Se eu entendo que a minha origem é Cristo, minha opção é ser dele (1º Coríntios 15.44-50).

Paulo tem uma visão profunda de como o homem pode viver apenas com a conexão a Adão ou pode nascer de Cristo. O que acontece é que muitos não mudam de posição espiritualmente e por isso estão submetidos ao domínio da carne que gera frutos (Gálatas 5.16-25).

A Bíblia nos mostra que a opção em ser espiritual mudou a vida de muitos homens ao passo que o a opção contrária destruiu outros que poderiam ter um futuro poderoso em Deus.

Vamos analisar alguns casos:

1º) Ló fez claramente a opção carnal. Ele sabia da relação espiritual de Abraão com Deus, mas escolheu viver carnalmente (Gênesis 13.10). Está claro que a escolha de Ló foi carnal e não coincidentemente ele foi morar na sujeira de Sodoma e Gomorra porque estava associado ao carnal. Temos que limpar nosso coração para vencer as manipulações impostas pela carne.

2º) Caim. Deus deu a oportunidade aos filhos de Adão e Eva de viver uma transformação pela Graça manifesta por misericórdia, uma vez que a Graça não estava inaugurada, viria com Cristo. Mas Caim se inclina totalmente para as coisas da carne e comete homicídio, porque passa a viver debaixo de maldição carnal (Gênesis 4.6-11 e Romanos 8.5-9).

3º) Esaú: por sua ignorância e por desprezar as coisas espirituais simplesmente abriu mão de ser o Israel de Deus, foi um homem que viveu apenas o que a carne lhe proporcionou (Hebreus 12.16-17).  Mas o dinheiro, a posição, o poder, não lhe deram o que ele viu na vida do seu irmão, que deu origem ao povo de Deus. Ele não viveu a grandiosidade do plano do Senhor na sua vida.

O Espírito de Cristo em nós é vivificante! Quando eu tenho o Espírito do Senhor na minha vida, tudo renascer em minha vida todos os dias. Não vivo eu, mas Cristo vive em mim. Como posso dizer isso e fazer opções tão erradas? Porque não tenho prazer nas coisas espirituais? Falta a ligação com a raiz, com a Videira.

Chegou a hora de vivermos um grande avivamento no nosso interior. Temos que desejar o que Cristo deseja e viver o que Ele tem para nossas vidas. Porque os planos de Deus são tão difíceis de realizar? Porque muitas vezes não amamos o que Deus ama. Mas você é devedor, você tem que pregar a palavra, falar de Jesus!

A base da geração apostólica são os 12 apóstolos e nós somos a multiplicação apostólica. Nós “nascemos” dos apóstolos, fomos gerados em Cristo.

E como podemos assumir essa posição?


1º) Tornando-se o homem aperfeiçoado pelos dons da Graça na carne santificada em Cristo (Efésios 4.8). Cristo deixou aos homens espirituais os dons exclusivamente reservados aos ungidos de Deus que os torna espiritualmente superiores aos anjos por exercer esses dons livremente e os anjos não podem fazer isso (1º Pedro 1.10-12). Não somos nada se não tivermos dons. Ele quer encher sua vida de poder e autoridade! Deus quer derramar dons sobre você, eles te dão autoridade no mundo espiritual, te fazem um homem reconhecido como servo de Jesus Cristo.

2º) Desfrutar da natureza divina de Cristo (2 Pedro 1.4). Aqui está a chave espiritual mais profunda que deve nos levar a entender que temos a essência, o DNA de Cristo, isso nos torna igualmente herdeiros e co-herdeiros de Deus (Romanos 8.16 -17).

3º) Quando nos tornamos semelhante a Jesus. Ele se tornou semelhante a nós para que fossemos semelhante a Ele e vencêssemos a Satanás (Romanos 6.4-10).  Jesus se tornou homem para que os homens fossem semelhantes a Ele, para ocupar a sua posição original da criação.  Fomos criados pouco abaixo dos anjos, mas Cristo no colocou em um nível de autoridade superior (Efésios 1.20-23). Temos que ser vários “Cristos” andando pelo mundo com o mesmo sentimento dele.

Como temos o DNA de Cristo, temos que nos apropriar das dádivas da Graça, que são:

- Ser curados da carne enferma (Romanos 8.3);

- Ter o poder apostólico contra as obras do diabo (1ª João 3.8);

- Nos dar a fonte de poder que é o Espírito Santo (Efésios 1.8). Os doze foram os primeiros a experimentar o Espírito Santo vivo dentro de si;

- Nos permitiu vencer as dores do mundo pela glória reservada (Romanos 8.18);

- Ser o templo da sua glória na terra (1º Coríntios 13.6);

Descubra hoje suas origens e aproprie-se da essência de Cristo, assemelhe-se a Ele e viva poderosamente pela da abundância do seu poder (João 10.10)!

Cláudia Pires - Redação iGospel

Fotos: Abdiel Silva e Fellipe Pupo

A oferta da reconciliação


Neste sábado (07), durante a Ceia de Oficiais do mês de outubro, o Apóstolo Estevam Hernandes leu a passagem bíblica Joel 1 de e ministrou a oferta da reconciliação.

“Se você parar para analisar, a passagem de Joel 1 descreve muito bem o que tem acontecido na sociedade atualmente. Estamos vivendo um tempo de crises, miséria, enfermidades, assassinatos e destruição de famílias. A origem de tudo isso é espiritual. Por que toda aquela assolação estava acontecendo em Israel? Porque as ofertas haviam sido tiradas da Casa do Senhor”, afirmou.

“Quando deixamos de honrar ao Senhor, entramos em um ambiente de maldição. Para encerrar este ciclo de derrotas, é necessário haver uma reconciliação”, conscientizou.

Na sequência, ele explicou que a reconciliação só acontece quando nos arrependemos de ter deixado a Casa de Deus desamparada.

“O arrependimento verdadeiro é aquele que gera frutos. Para este caso, era necessário a entrega de uma oferta! Precisamos voltar a ter alegria em entregar ao Senhor! Precisamos andar verdadeiramente na contramão do mundo” disse.

“Precisamos ter consciência também de que a reconciliação traz uma poderosa restituição. É o que vemos acontecer no capítulo 2 do livro de Joel, com o estabelecimento de um novo tempo”, destacou.

Para finalizar, ele ministrou 12 bênçãos para o mês de outubro. Acompanhe a seguir:

1ª) Deus vai encerrar o período de seca e haverá uma grande colheita. Quem não produzia nada voltará a produzir;

2ª) Deus vai enviar um grande, poderoso e surpreendente livramento financeiro neste mês;

3ª) Motivações serão renovadas. As capas de derrotas serão tiradas;

4ª) Portas de ganhos alternativos se abrirão e se tornarão a fonte financeira principal;

5ª) O Senhor vai restituir carros e casas. Tudo o que foi roubado e perdido será restituído;

6ª) Será o melhor trimestre deste ano, com direito a ganhos surpreendentes. Será um período de dupla honra e da glória da segunda casa. Em novembro, muitos entregarão o maior dízimo de sua história;

7ª) Muitas pessoas ganharão grandes compras de supermercados e terão suas contas pagas;

8ª) Muitas dívidas serão reduzidas em até 80%. Haverá também perdão de dívidas e limpeza de nomes;

9ª) A realização do sonho de viajar para os Estados Unidos, em condições excepcionais;

10ª) Bolsas de estudos para cursos profissionalizantes. Muitas pessoas, inclusive, receberão para estudar;

11ª) Oportunidades de negócios prontos. Muitos sairão da condição de empregado para serem grandes empresários;

12ª) Livramentos de assaltos e acidentes de maneira sobrenatural.


Redação iGospel

Fotos: Abdiel Silva e Fellipe Puppo

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Cristo foi levantado como homem para destruir as obras do inferno!

Nesta terça-feira (03), a Igreja Renascer em Cristo iniciou o Jejum da Derrota dos Principados, Potestades e Dominadores.

 O culto realizado no Renascer Hall, sede internacional do ministério, foi transmitido para todo o país, através da Rede Gospel de Televisão e da Rádio Gospel FM, e para os quatro cantos do mundo, por meio do canal oficial da igreja no YouTube.


Depois do louvor do Renascer Praise, Apóstolo Estevam Hernandes leu as passagens bíblicas de Lucas 4.1 e Mateus 4.1 a 11 – que narram o momento em que Jesus, após ter jejuado 40 dias e 40 noites, foi tentado por Satanás no deserto, mas o resistiu e o derrotou – e trouxe uma mensagem encorajadora com base no tema “Deserto, um Lugar de Vitórias”.

“Jesus foi conduzido ao deserto pelo Espírito Santo para provar a Satanás que um homem cheio do Espírito Santo pode derrotá-lo! Deus já havia determinado que Jesus Cristo esmagaria a cabeça de Satanás, em Gênesis 3.15”, relembrou.

“Satanás tem liberdade no mundo, porque o mundo está entregue em suas mãos. 1 João 5.19 nos mostra que o mundo jaz no maligno. Ele tentou Jesus, imaginando que a condição humana d’Ele o colocaria em uma posição inferior, já que Satanás é um espírito maligno. Nós temos o conceito errado de que Satanás, por ser um espírito, tem poder para nos derrotar, porque somos humanos”, contextualizou.

“Jesus determinou que poderíamos ser tentados, mas que não cairíamos em tentação, porque, apesar de a carne ser fraca, o nosso espírito está pronto. Não podemos nos esquecer de que maior é aquele que está em nós do que aquele que está no mundo! Quando estamos cheios do Espírito Santo, nada nos abala”, afirmou com base nas passagens bíblicas de 1 João 4.4 e Mateus 26.41

Na sequência, ele afirmou que nós precisamos ter consciência de que:


1- Satanás virá para nos destruir nos momentos de maior angústia, abandono e necessidade (Mateus 4.2)

“Jesus teve fome, após ter jejuado por 40 dias. É exatamente em momentos como este que Satanás vem com suas iguarias para nos seduzir! Ele age de maneira estratégica. Mas o Senhor o rejeitou, porque a nossa resistência na carne fortalece o nosso espírito! Temos poder e autoridade para dizer ‘não’ para o inferno e dizer ‘sim’ para o plano de Deus!”, declarou. 

“Nos momentos de necessidade, não murmure. Na hora da angústia, não desfaleça. Na hora da solidão, não se desespere. Nos momentos mais difíceis, clame, porque Ele vai te fortalecer!”, conscientizou.

2- Não podemos entregar os pontos, porque nossa leve e momentânea tribulação produzirá um peso de glória (2 Coríntios 5.17, 2 Coríntios 12.9, 1 João 3.8 e Tiago 4.7)

“O poder de Deus se aperfeiçoa em nossas fraquezas! Jesus estava passando por um momento de fraqueza física, mas derrotou Satanás com sua força espiritual. Satanás não tem poder para deter um ungido de Deus, porque Cristo foi levantado como homem para destruir as obras do inferno”, reforçou.

3- Quando vencemos o ciclo da provação, chegam os anjos para servir o banquete dos céus (Mateus 4.11 e Apocalipse 3.21)

“Este deserto que você está enfrentando será o seu local de maior vitória. O seu deserto espiritual, o seu deserto financeiro, o seu deserto familiar, o seu deserto sentimental e o seu deserto profissional serão transformados em campos frutíferos e verdejantes. Santifique-se, jejue, ore, consagre-se, porque todas as resistências cairão por terra. Depois da provação, vem a aprovação! A exemplo de Jesus, sua vida está entregue as mãos do Senhor”, finalizou.


Redação iGospel

Fotos: Fellipe Pupo

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Vencendo o sentimento do anticristo


1 João 4.3: Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo.”

1 João 2.18 a 27: “Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também, agora, muitos anticristos têm surgido; pelo que conhecemos que é a última hora. Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos.

E vós possuís unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento. Não vos escrevi porque não saibais a verdade; antes, porque a sabeis, e porque mentira alguma jamais procede da verdade. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho. Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai.

Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai. E esta é a promessa que ele mesmo nos fez, a vida eterna. Isto que vos acabo de escrever é acerca dos que vos procuram enganar.

Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou.”

Nesta passagem, João nos deixa um alerta e nos mostra como desmascarar o espírito do anticristo.

É importante compreendermos que ele não está se referindo a alguém, mas a um espírito que se opõe a tudo o que é relacionado a Cristo.

Ele está se referindo a um sentimento que o inimigo quer plantar em nós para que deixemos de crer no Senhor Jesus e aceitar Suas obras em nossas vidas.

Uma de suas ações é criar ambientes de medo, destruição, divisão, degradação e morte, para que a apostasia impere.

Geralmente, os sintomas do sentimento do anticristo são:

- Não defender Cristo e Sua obra;

- Não confessar a Cristo diante dos homens;

- Apostasia espiritual;

-Permissividade;

-Espírito de divisão.

2 Tessalonicenses 2.3, 4, 8 a 12: “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.

Então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda. Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.

É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.

Essa é a realidade do engano do sentimento atual no mundo e que nós precisamos vencer:

Em primeiro lugar, não dando lugar a esse sentimento

Temos que deixar que mesmo o sentimento que habita em Cristo crescer dentro de nós. Caso contrário, seremos tentados pelo inimigo a nos tornar traidores.

Filipenses 2.5: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus...”

Romanos 8.38 e 39: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

2- Resistir e exercer a autoridade de Cristo para vencer o mundo dominado pelo sentimento do anticristo

1 João 5.4: “... Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

Jesus deixou para nós a sua autoridade para que pudéssemos combater esse sentimento.  

Marcos 16.17 e 18: “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.”

Se não tomarmos posse e exercermos essa autoridade, seremos tragados de maneira sutil.

3- Ter consciência de que os planos do Senhor são superiores e que Ele está acima de tudo

Romanos 16.20 “E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco.”

Toda sorte de oposições impostas por Satanás não podem deter os planos do Senhor.  

Efésios 1.3: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo...”

Hebreus 12.2 e 3: “...olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.”


Romanos 8.35 a 37: “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.”