terça-feira, 31 de outubro de 2017

Uma mente conquistadora


Mateus 11.12: “Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.”

Jesus estava ensinando princípios espirituais profundos aos seus discípulos. Na passagem acima, ele falou sobre como o Reino de Deus fora anunciado e sobre o que é necessário fazer para que ele se manifeste em nossas vidas!

Infelizmente, muitas pessoas têm optado em viver de maneira limitada, em vez de se esforçarem para atingir novos patamares.

Para deixarmos de ser achatados pelos problemas que nos cercam, é necessário desenvolver uma mente conquistadora. Mas, para isso, precisamos:

1- Manter o equilíbrio diante das adversidades

Filipenses 4.5 a 8: “Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.”

Tiago 1.5 a 8: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.”

2- Em vez de focar nos problemas, enxergue as oportunidades!

Quem procura culpados não encontra solução!

3- Ter no espírito a certeza de que as muralhas vão cair, porque o nosso trabalho não é vão no Senhor

Josué 6.1 a 7: “Ora, Jericó estava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saía, nem entrava. Então, disse o SENHOR a Josué: Olha, entreguei na tua mão Jericó, o seu rei e os seus valentes. Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; assim fareis por seis dias.

Sete sacerdotes levarão sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca; no sétimo dia, rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as trombetas. E será que, tocando-se longamente a trombeta de chifre de carneiro, ouvindo vós o sonido dela, todo o povo gritará com grande grita; o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá nele, cada qual em frente de si.

Então, Josué, filho de Num, chamou os sacerdotes e disse-lhes: Levai a arca da Aliança; e sete sacerdotes levem sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca do SENHOR. E disse ao povo: Passai e rodeai a cidade; e quem estiver armado passe adiante da arca do SENHOR.”

Ele recebeu a ordem de Deus e conseguiu processar em sua mente o que ainda era apenas uma promessa. O grande problema é que não temos dentro de nós a certeza da vitória


Temos que marchar contra nossos adversários com a certeza de que Deus está no controle! 

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

A manifestação da unção dobrada!


2 Reis 2.1 a 15: “Quando estava o SENHOR para tomar Elias ao céu por um redemoinho, Elias partiu de Gilgal em companhia de Eliseu. Disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o SENHOR me enviou a Betel. Respondeu Eliseu: Tão certo como vive o SENHOR e vive a tua alma, não te deixarei. E, assim, desceram a Betel.

Então, os discípulos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu e lhe disseram: Sabes que o SENHOR, hoje, tomará o teu senhor, elevando-o por sobre a tua cabeça? Respondeu ele: Também eu o sei; calai-vos. Disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o SENHOR me enviou a Jericó. Porém ele disse: Tão certo como vive o SENHOR e vive a tua alma, não te deixarei. E, assim, foram a Jericó.

Então, os discípulos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu e lhe disseram: Sabes que o SENHOR, hoje, tomará o teu senhor, elevando-o por sobre a tua cabeça? Respondeu ele: Também eu o sei; calai-vos. Disse-lhe, pois, Elias: Fica-te aqui, porque o SENHOR me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Tão certo como vive o SENHOR e vive a tua alma, não te deixarei. E, assim, ambos foram juntos.

Foram cinquenta homens dos discípulos dos profetas e pararam a certa distância deles; eles ambos pararam junto ao Jordão. Então, Elias tomou o seu manto, enrolou-o e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco. Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. Disse Eliseu: Peço-te que me toque por herança porção dobrada do teu espírito.

Tornou-lhe Elias: Dura coisa pediste. Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não me vires, não se fará. Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. O que vendo Eliseu, clamou: Meu pai, meu pai, carros de Israel e seus cavaleiros! E nunca mais o viu; e, tomando as suas vestes, rasgou-as em duas partes.

Então, levantou o manto que Elias lhe deixara cair e, voltando-se, pôs-se à borda do Jordão. Tomou o manto que Elias lhe deixara cair, feriu as águas e disse: Onde está o SENHOR, Deus de Elias? Quando feriu ele as águas, elas se dividiram para um e outro lado, e Eliseu passou. Vendo-o, pois, os discípulos dos profetas que estavam defronte, em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. Vieram-lhe ao encontro e se prostraram diante dele em terra.”

O maior fator paralisante que nós temos atualmente se chama comodismo. Em vez de lutar para conquistarmos o que Deus preparou para nós, preferimos apenas ser meros espectadores.

Eliseu, como mostra o texto assima, viu de perto a manifestação de milagres e sinais proféticos, por meio do ministério de Elias. Essas experiências o inspiraram e o motivaram a buscar mais.

Em vez de pedir uma herança humana, Eliseu fez a melhor escolha: a herança espiritual de Elias.

Nós temos, por direito, a herança espiritual de Cristo! Será que temos dado valor?

Romanos 8.17: “Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Eliseu entendeu que precisava da unção dobrada de Elias. Ele sabia que esse seria o caminho para que ele continuasse a obra realizada pelo seu mentor e maior referencial.

Essa mesma unção também pode se manifestar em nossas vidas! De que forma?

1- Quando a desejamos ardentemente e a buscamos!

Tiago 1.5: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.”

Mateus 7.7: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.”

2- Quando somos ousados e nos libertamos de todas as prisões emocionais   

Hebreus 10.19: “Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus...”

2 Coríntios 6.12: “Não tendes limites em vós; mas estais limitados em vossos próprios afetos.”

3- Quando temos consciência de que essa unção é delegada por meio do manto do profeta

2 Reis 2.10 e 11: “Tornou-lhe Elias: Dura coisa pediste. Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não me vires, não se fará. Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.”

Nós estamos debaixo do envio e da cobertura de Jesus Cristo!

Atos 10.38: “...como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele...”

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Os livramentos de Paulo


Atos 28.1 a 6: “Uma vez em terra, verificamos que a ilha se chamava Malta. Os bárbaros trataram-nos com singular humanidade, porque, acendendo uma fogueira, acolheram-nos a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio. Tendo Paulo ajuntado e atirado à fogueira um feixe de gravetos, uma víbora, fugindo do calor, prendeu-se-lhe à mão.

Quando os bárbaros viram a víbora pendente da mão dele, disseram uns aos outros: Certamente, este homem é assassino, porque, salvo do mar, a Justiça não o deixa viver. Porém ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum; mas eles esperavam que ele viesse a inchar ou a cair morto de repente. Mas, depois de muito esperar, vendo que nenhum mal lhe sucedia, mudando de parecer, diziam ser ele um deus.”

Paulo conquistou, perante o rei Agripa, o direito de ir para Roma. Para chegar ao local, ele teve que passar pelo mar Adriático.

Durante a viagem, ele se deparou com um Euro-Aquilão, um vento muito forte.

Em primeiro lugar, Paulo tinha um destino!

Deus deixou uma palavra: “Ninguém vai se perder!”.

Muitas vezes, na nossa caminhada, deparamo-nos com tufões e muitas adversidades. Não tenha medo, porque Deus vai te fazer chegar ao destino que Ele determinou.

Em segundo lugar, eles chegaram em Malta. Ali, habitavam os Bárbaros, um povo sem civilização.

De repente, Paulo teve um baque: uma serpente deu uma mordida em sua mão. As pessoas acharam que ele não aguentaria.

Em terceiro lugar, todo mundo estava esperando o pior

Os caminhos de Deus são maiores que o nosso! O Senhor já havia determinado um livramento.

Paulo foi curado e deixou todos impressionados. As pessoas achavam que ele era um deus. Ele, inclusive, foi chamado para tratar da enfermidade do dono daquela ilha.

Aquilo significa honra de Deus!

O Senhor vai te livrar do veneno da serpente!

O Senhor vai te livrar das aflições!

O Senhor vai te levar para o destino determinado!

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Enxergando pela fé!


2 Reis 6.8 a 17: “O rei da Síria fez guerra a Israel e, em conselho com os seus oficiais, disse: Em tal e tal lugar, estará o meu acampamento. Mas o homem de Deus mandou dizer ao rei de Israel: Guarda-te de passares por tal lugar, porque os siros estão descendo para ali.

O rei de Israel enviou tropas ao lugar de que o homem de Deus lhe falara e de que o tinha avisado, e, assim, se salvou, não uma nem duas vezes. Então, tendo-se turbado com este incidente o coração do rei da Síria, chamou ele os seus servos e lhes disse: Não me fareis saber quem dos nossos é pelo rei de Israel?

Respondeu um dos seus servos: Ninguém, ó rei, meu senhor; mas o profeta Eliseu, que está em Israel, faz saber ao rei de Israel as palavras que falas na tua câmara de dormir.Ele disse: Ide e vede onde ele está, para que eu mande prendê-lo. Foi-lhe dito: Eis que está em Dotã.

Então, enviou para lá cavalos, carros e fortes tropas; chegaram de noite e cercaram a cidade. Tendo-se levantado muito cedo o moço do homem de Deus e saído, eis que tropas, cavalos e carros haviam cercado a cidade; então, o seu moço lhe disse: Ai! Meu senhor! Que faremos?

Ele respondeu: Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Eliseu e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O SENHOR abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.”

Em meio à guerra, precisamos aprender a discernir os movimentos do inimigo.

Eliseu tinha esse discernimento e o poder da visão espiritual. Geazi, por outro lado, não tinha. Por isso, ficou desesperado e se colocou em uma condição de vulnerabilidade.

Ser visionário é uma das principais características de pessoas bem-sucedidas. Por isso que nós precisamos buscar ter a capacidade de enxergar o que ninguém enxerga e discernir o que ninguém consegue identificar.

1 Coríntios 2.15: “ Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.”

Essa capacidade é um dom que vem do Espírito Santo:

1- Amplia a nossa visão para enxergarmos o futuro

Atos 9.18: “Imediatamente, lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e tornou a ver. A seguir, levantou-se e foi batizado.”

A visão imediatista nos faz apenas lutar pela nossa sobrevivência. Quando, na verdade, podemos ir muito além!

Isaías 22.13: “Porém é só gozo e alegria que se vêem; matam-se bois, degolam-se ovelhas, come-se carne, bebe-se vinho e se diz: Comamos e bebamos, que amanhã morreremos.”

2- Deixar de ter uma visão manipulada e distorcida

Atos 10.9 a 16: “No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas, contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu.

E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come. Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum. Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu.”

Em vez de agir de acordo com deduções e referenciais errados, você vai andar na luz!

Em vez de enxergar dificuldades, você vai enxergar oportunidades!

3- Nos faz ter olhos bons

Mateus 6.22: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso.”

Não enxergue mais com as lentes do pessimismo, das derrotas e das frustrações! Em Cristo, você é mais que vencedor!

Romanos 8.35 a 37: “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

terça-feira, 24 de outubro de 2017

O esfriamento espiritual


Oseias 14: 1 a 8 “Volta, ó Israel, para o Senhor, teu Deus, porque, pelos teus pecados, estás caído. Tende convosco palavras de arrependimento e convertei-vos ao Senhor; dizei-lhe: Perdoa toda a iniquidade, aceita o que é bom e, em vez de novilhos, os sacrifícios dos nossos lábios. 

A Assíria já não nos salvará, não iremos montados em cavalos e não mais diremos à obra das nossas mãos: tu és o nosso Deus; por ti o órfão alcançará misericórdia. 

Curarei a sua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a minha ira se apartou deles. Serei para Israel como orvalho, ele florescerá como o lírio e lançará suas raízes como o cedro do Líbano. Estender-se-ão os seus ramos, o seu esplendor será como o da oliveira, e sua fragrância como a do Líbano. 

Os que se assentam de novo à sua sombra voltarão; serão vivificados como o cereal e florescerão como a vide; a sua fama; a sua fama será como o vinho do Líbano. Ó Efraim, que tenho eu com os ídolos? Eu te ouvirei e cuidarei de ti; sou como o cipreste verde; de mim procede o seu fruto.”

No momento em que nós passamos por um esfriamento espiritual, estamos em apostasia. Apostatar é não se importar com nada! É não estar ligado a nada. O apóstata é indiferente e apático.

Paulo fala, em 1 Timóteo 1, que a apostasia é a origem do ensinamento de demônios. Existem muitas pessoas que, nesta condição, ensinam que não precisamos ir à igreja, que não existe cobertura espiritual, que a igreja não tem autoridade... Essas pessoas não respeitam autoridades, anulam o agir do Espírito Santo de Deus e espumam sua sujidade, como ondas bravias do mar.

Sabe qual será o destino delas? Infelizmente, será a queda, porque elas buscam sua própria destruição.


Judas 12 e 13 “Estes homens são como rochas submersas, em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas; ondas bravias do mar, que espumam suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.”

Na passagem que lemos no início do estudo, Deus fala:

Em primeiro lugar: Levante-se!

Ele explica que você pode estar caído, porque se voltou aos ídolos, abandonou os ensinamentos do Senhor e deixou este esfriamento cauterizar o seu coração.

Se você está nesta condição, levante-se, porque Deus vai te restaurar. Levante-se, porque Ele tem um novo tempo para você!

Em segundo lugar: Creia!

Tenha consciência de que todas as alternativas, fora seguir a vontade de Deus, não te levaram a lugar algum! Os homens resolveram? Os ídolos resolveram? Essa doutrina esdruxula, herética e demoníaca resolveu? Não!

Então, o Senhor está dizendo: “Aquilo que não resolveu a sua vida, você vai abandonar! Você vai voltar a Mim, porque Eu tenho uma nova história para você!”.

Deus estava dando uma nova oportunidade ao povo de Israel, a oportunidade de eles serem curados.

Esta palavra é tão tremenda, pois mostra a grandiosidade do amor do nosso Pai celestial. Se você abandonou a Deus, seu trabalho, sua casa e sua família, Ele vai te curar e te trazer de volta!

Ele vai limpar essas feridas, e não haverá mais nenhuma cicatriz do tempo em que você foi infiel! Ele faz nova todas as coisas!

Deus também estenderá sobre nós o Seu amor. Ele será o nosso cipreste e restaurará todas as coisas!


A Palavra do nosso Senhor vem com força aos nossos corações, mostrando que a destruição, que este tempo que você viveu afastado de Deus trouxe para você – porque estar longe do nosso Pai de amor traz consequências terríveis –, não faz mais parte de quem você é! O Senhor está transformando o seu deserto em um campo florido! Deus vai te restaurar, para que você volte a ser o Israel que Ele projetou.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Como vencer a ansiedade?

 

Mateus 6.25 a 34: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? 

Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam.

Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?

Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”

Com certeza, esta palavra se encaixa na nossa realidade. A ansiedade é um dos males do século 21. Nunca se viu tanto desespero e tanta preocupação. Nunca se viu tantas pessoas perdendo as estribeiras, como hoje!

Depois de ter passado diversos preceitos e depois de ter ministrado no Monte das Bem-Aventuranças, Jesus questiona os seus seguidores: “Por que andeis ansiosos? Por que esta inquietação em relação ao futuro?”.  

Realmente, a ansiedade –  que é um grande sinal de incredulidade –  tem deixado muitas pessoas doentes, perturbadas e descontroladas. Elas perdem o sono, o apetite, as motivações e a alegria de viver.

Nesta passagem, depois de questionar seus discípulos, Jesus Cristo fala:

Em primeiro lugar, será que vale a pena viver ansioso? Será que a sua ansiedade pode transformar a sua realidade?

Claro que não! Ele ainda afirmou: “Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?”.

O que você precisa fazer? Renovar os seus pensamentos! Pensar no poder imensurável e incomparável do nosso Deus.

“Apóstolo, o Senhor não entende! Eu estou com uma dívida no banco, e não tenho como pagá-la!”... “Eu estou desesperado. O mês acabou, e eu não consegui cumprir com minhas obrigações. Será que Deus não se importa?”...

É claro que sim. Ele entende suas necessidades, mas o seu interior precisa estar renovado. A ansiedade nos impede de raciocinar, de buscar soluções.

Então, pare, respire fundo, ajoelhe-se e ore!

1 Pedro 5.6 e 7: Sendo assim, humilhai-vos sob a poderosa mão de Deus, para que Ele vos exalte no tempo certo, lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós!”

Depois disso, você vai correr atrás das pessoas responsáveis. Explique que você é honesto, íntegro, sério e que está passando por um momento de dificuldade. 

Não deixe que este problema te mate e te afaste de Deus. Não deixe que esta adversidade determine quem você é. Você não é esta luta!

Romanos 8.37: “Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

Em segundo lugar, Jesus faz o comparativo entre o cuidado que Deus tem com a natureza e o zelo que Ele tem por nós

A dignidade vem do Senhor. Você tem dependido de quem? Dos seus amigos? Dos seus pais? Do seu coordenador? Aprenda a depender do Senhor!

Se ele cuida tão bem da natureza, Ele cuidará muito mais de você, que é filho amado. Ele vai te vestir de amor, de paz, de alegria...

Salmos 46.10: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus...”

Em terceiro lugar, Jesus deixa um grande segredo espiritual: “Busque, primeiramente, o reino de Deus e sua justiça, e todas estas coisas lhe serão acrescentadas.”

Confie no Senhor, e você verá tudo se encaixando.

O nosso erro é inverter as prioridades. Nós priorizamos nossos interesses, damos ouvido a todas as pessoas e, simplesmente, ignoramos a Palavra de Deus, ou seja, desprezamos a verdade que liberta! 

Coloque suas prioridades em ordem. Busque, em primeiro lugar a vontade de Deus e confie! Ela é boa, perfeita e agradável.

Em quarto lugar, Ele afirma: “Não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”.

O que te atingiu ontem não vai te atingir hoje. E sobre amanha? O amanhã trará os seus próprios cuidados. Deus está no controle! Quando você confia n’Ele, nada te abala!

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Você não está sozinho!


João 14. 1 a 15: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. E vós sabeis o caminho para onde eu vou.

Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Se vós me tivésseis conhecido, conheceríeis também a meu Pai. Desde agora o conheceis e o tendes visto. Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta.

Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, faz as suas obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa das mesmas obras.

Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. Se me amais, guardareis os meus mandamentos.”

Nesta passagem, o Senhor Jesus dividiu princípios profundos. Hoje, eu vou destacar três deles: 

Em primeiro lugar, Ele disse: “Não se desesperem!”.

Talvez, hoje, você esteja perturbado por causa dos problemas que te cercam. Aquilo sempre fica martelando, martelando, martelando... na sua mente, a ponto de você perder a paz e as forças! 

Como vencer esta perturbação? Com a certeza de que haverá bom futuro. Com a certeza de que, no Senhor, suas esperanças jamais serão frustradas.

Para vencermos a perturbação, precisamos saber qual será o nosso destino. O nosso futuro é a eternidade com Jesus! Prepare-se para isso!

Em segundo lugar, Ele afirmou: “Há um caminho!”.

Jesus é o caminho, a verdade e a vida! Sabe por que você está tão perdido? Porque você ainda não encontrou este caminho. 

O Senhor quer te dar equilíbrio, paz, tranquilidade, alegria.... Ele quer te sarar, te restaurar e mudar sua história! 

Jesus Cristo é o caminho para a sua salvação!

Em terceiro lugar, ele conscientizou: “Vocês não estão sozinhos. Vou conduzi-los em vitória!”.

Jesus Cristo disse que Ele também é o Pai e que nós faríamos as mesmas obras que Ele realizou e maiores ainda. 

O Senhor Jesus tem um plano e um propósito para a sua vida! Creia nisso!


Não desista, não perca a esperança, seja perseverante, porque aquele que te enviou é o mesmo que dará a vitória!

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Apenas, confie!


Salmo 125: “Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se abala, firme para sempre. Como em redor de Jerusalém estão os montes, assim o SENHOR, em derredor do seu povo, desde agora e para sempre. O cetro dos ímpios não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda a mão à iniquidade.

Faze o bem, SENHOR, aos bons e aos retos de coração. Quanto aos que se desviam para sendas tortuosas, levá-los-á o SENHOR juntamente com os malfeitores. Paz sobre Israel!”

Nós temos a tendência de confiar em quem ou no que não devemos!

Existem pessoas que preferem confiar no dinheiro, no poder, no emprego, em amizades levianas, em relacionamentos abusivos, ou seja, em estruturas falíveis, do que confiar em Deus.

Quando deixamos de confiar no Senhor, ainda que levemente e temporariamente, colocamo-nos em uma situação de vulnerabilidade.

Existem duas formas de nos relacionarmos: confiando ou desconfiando. Muitas vezes, não queremos admitir que desconfiamos de Deus! Às vezes, até acreditamos que Ele existe, mas não acreditamos que Ele pode ou que Ele se importa. Isso é o mesmo que desconfiar.

Davi, que era um homem segundo o coração de Deus e de muitas conquistas, afirma que aqueles que confiam no Senhor possuem uma força extra para superar qualquer dificuldade.

Ele compara aqueles que confiam em Deus ao Monte de Sião. Em outras palavras, ele afirma que aqueles que confiam no Senhor são inabaláveis. Os montes suportam o frio, o sol escaldante, os terremotos e as mais terríveis tempestades. Depois de milhares de anos, o Monte de Sião continua intacto!

Para que não sejamos levados pelos ventos contrários, a nossa confiança precisa estar no imutável e no indestrutível, ou seja, no Senhor.

Malaquias 3.6: “Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.”

Mateus 24.35: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.”


Limpe o seu coração, levante-se e volte a confiar, porque sua esperança n´Ele jamais será frustrada. 

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Ele nos amou primeiro


1 João 4.13 a 21: “Nisto conhecemos que permanecemos nele, e ele, em nós: em que nos deu do seu Espírito. E nós temos visto e testemunhamos que o Pai enviou o seu Filho como Salvador do mundo. Aquele que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele, em Deus. E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele.

Nisto é em nós aperfeiçoado o amor, para que, no Dia do Juízo, mantenhamos confiança; pois, segundo ele é, também nós somos neste mundo. No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor. Nós amamos porque Ele nos amou primeiro. Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ora, temos, da parte dele, este mandamento: que aquele que ama a Deus ame também a seu irmão.”


Estamos vivendo dias de crise. Hoje, nós observamos atos cruéis de violência.
Isso só demonstra que o mundo está dominado pelo ódio. Este é o maior objetivo de Satanás: roubar, matar e destruir.

Este ambiente de violência e este clima de destruição geram insegurança. A insegurança gera medo; e o medo aprisiona.

Por que isso ocorre? Porque falta amor, o amor que Paulo fala em Colossenses 14 e em 1 Coríntios 13.

Por isso, nós precisamos plantar, regar e exercitar o amor. De todos os dons, ele é o maior, é o principal!

Muitos, infelizmente, desprezam este sentimento. Isso é nítido nos relacionamentos familiares e espirituais.

A política de Caim, infelizmente, é a política exercida pela religiosidade. Vemos irmão matando irmãos. Vemos irmãos desejando a divisão – a exemplo do que aconteceu com José. Rubem, felizmente, foi usado por Deus para impedir uma desgraça maior.

Mas, pelo ódio, os irmãos de José, cruelmente, o jogaram em um poço e o venderam como escravo. O ódio faz com que as pessoas cometam loucuras! 

Então, não deixe que o ódio entre na sua casa. Não deixe que ele encontre espaço no seu coração. Não seja nutrido por sentimentos de vingança, inveja, raiva e destruição. Pelo contrário, como um verdadeiro cristão, faça do amor o seu estilo de vida, a sua verdade. Este é o reconhecimento de que Deus habita em nós.

No texto que acabamos de ler, João nos dá uma lição de vida! É uma lição que temos que praticar, por que, se não tivermos amor, vamos nos destruir.

Eu não posso falar que eu amo o Senhor, a quem não vejo, se eu não amo meu irmão, a quem eu vejo.

Limpe seu coração! Não deseje, não pratique e não estimule o mal. Deixe que amor imperede dentro de você.

O amor lança fora todo o medo!

Nesta passagem, João também fala sobre o medo. A origem do medo é a falta de amor. A origem do medo é a falta de proteção, porque, quando nos sentimos amados, sentimo-nos protegidos e sustentados. Quando nos sentimos amados, temos a certeza de que não seremos descartados ou prejudicados.

Precisamos entender, acima de tudo, que Deus não é um déspota, não é um tirano. Deus é pai! Pai de amor e Pai das luzes!

Quando eu amo o Senhor acima de todas as coisas, eu percebo que o amor d’Ele por mim também é recíproco; e o medo desaparece!

Eu não tenho medo de ir para o inferno. Eu não tenho medo de o Senhor me abandonar. Eu não tenho medo de ser destruído, porque eu sei que Ele está comigo todos os dias!

O amor me dá a certeza de que Deus está comigo no dia dos meus acertos e nos dias dos meus erros. Quando eu erro, eu sei que encontrarei, em Cristo, uma fonte de perdão e de conserto!

O amor nos protege, fortalece e nos impulsiona! 

Se você está se sentindo oprimido, se você foi dominado pela síndrome do pânico, se você foi sucumbido pelo desespero, clame ao Senhor. Declare que você é amado! Não deixe mais esta opressão determinar como serão os seus dias.

Receba o poder de cura e de libertação que há no amor de Deus! Receba esta arma que o inferno não conhece!

Eu quero terminar a Palavra do Dia de hoje, dizendo que, quando há amor, há perspectivas de futuro. Quando há amor, há segurança para seguir em frente! Quando há amor, há sempre um caminho de retorno!

O amor cura, transforma e liberta!