quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Como vencer a ansiedade?

 

Mateus 6.25 a 34: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? 

Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam.

Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?

Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”

Com certeza, esta palavra se encaixa na nossa realidade. A ansiedade é um dos males do século 21. Nunca se viu tanto desespero e tanta preocupação. Nunca se viu tantas pessoas perdendo as estribeiras, como hoje!

Depois de ter passado diversos preceitos e depois de ter ministrado no Monte das Bem-Aventuranças, Jesus questiona os seus seguidores: “Por que andeis ansiosos? Por que esta inquietação em relação ao futuro?”.  

Realmente, a ansiedade –  que é um grande sinal de incredulidade –  tem deixado muitas pessoas doentes, perturbadas e descontroladas. Elas perdem o sono, o apetite, as motivações e a alegria de viver.

Nesta passagem, depois de questionar seus discípulos, Jesus Cristo fala:

Em primeiro lugar, será que vale a pena viver ansioso? Será que a sua ansiedade pode transformar a sua realidade?

Claro que não! Ele ainda afirmou: “Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?”.

O que você precisa fazer? Renovar os seus pensamentos! Pensar no poder imensurável e incomparável do nosso Deus.

“Apóstolo, o Senhor não entende! Eu estou com uma dívida no banco, e não tenho como pagá-la!”... “Eu estou desesperado. O mês acabou, e eu não consegui cumprir com minhas obrigações. Será que Deus não se importa?”...

É claro que sim. Ele entende suas necessidades, mas o seu interior precisa estar renovado. A ansiedade nos impede de raciocinar, de buscar soluções.

Então, pare, respire fundo, ajoelhe-se e ore!

1 Pedro 5.6 e 7: Sendo assim, humilhai-vos sob a poderosa mão de Deus, para que Ele vos exalte no tempo certo, lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós!”

Depois disso, você vai correr atrás das pessoas responsáveis. Explique que você é honesto, íntegro, sério e que está passando por um momento de dificuldade. 

Não deixe que este problema te mate e te afaste de Deus. Não deixe que esta adversidade determine quem você é. Você não é esta luta!

Romanos 8.37: “Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

Em segundo lugar, Jesus faz o comparativo entre o cuidado que Deus tem com a natureza e o zelo que Ele tem por nós

A dignidade vem do Senhor. Você tem dependido de quem? Dos seus amigos? Dos seus pais? Do seu coordenador? Aprenda a depender do Senhor!

Se ele cuida tão bem da natureza, Ele cuidará muito mais de você, que é filho amado. Ele vai te vestir de amor, de paz, de alegria...

Salmos 46.10: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus...”

Em terceiro lugar, Jesus deixa um grande segredo espiritual: “Busque, primeiramente, o reino de Deus e sua justiça, e todas estas coisas lhe serão acrescentadas.”

Confie no Senhor, e você verá tudo se encaixando.

O nosso erro é inverter as prioridades. Nós priorizamos nossos interesses, damos ouvido a todas as pessoas e, simplesmente, ignoramos a Palavra de Deus, ou seja, desprezamos a verdade que liberta! 

Coloque suas prioridades em ordem. Busque, em primeiro lugar a vontade de Deus e confie! Ela é boa, perfeita e agradável.

Em quarto lugar, Ele afirma: “Não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”.

O que te atingiu ontem não vai te atingir hoje. E sobre amanha? O amanhã trará os seus próprios cuidados. Deus está no controle! Quando você confia n’Ele, nada te abala!

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Motivações renovadas, muros reconstruídos!


Neemias 2.17: “Então lhes disse: Bem vedes vós a miséria em que estamos, que Jerusalém está assolada, e que as suas portas têm sido queimadas a fogo; vinde, pois, e reedifiquemos o muro de Jerusalém, e não sejamos mais um opróbrio.”

Em Jerusalém, todos estavam completamente desmotivados e sem nenhuma perspectiva.

Quantas vezes, nós olhamos a situação geral, e o que os nossos olhos contemplam é somente a impossibilidade de que dias melhores virão?

Por isso que, quando Jesus chora sobre a cidade de Jerusalém (Lucas 19.41 a 44), Ele fala sobre a Jerusalém assolada, fala sobre a Jerusalém que mata os seus profetas, que despreza a lei do Senhor e fala sobre a Jerusalém contaminada pelo espírito de desânimo.

O desânimo – a disposição mental contrária à natureza que Deus colocou no homem (Romanos 1) –  pode exatamente se inclinar para o lado do pecado, da prostituição, ou pode se inclinar para o lado da entrega, quando decidimos entregar os pontos, quando não temos mais forças e nada que nos impulsione.

Neemias encontra a situação de um povo completamente assolado. Mas, no seu espírito, ele tinha o envio, o envio para transformar aquele estado de assolação em uma obra inexplicável aos olhos humanos, mas possível para Deus.

Ele, então, se propõe a fazer aquilo que talvez as pessoas jamais poderiam pensar ou imaginar. Ele se propõe a reedificar os muros assolados de Jerusalém. Ele, então, em 52 dias, faz esta obra gloriosa e maravilhosa.

O que eu tenho buscado de Deus, a cada dia, é exatamente o entendimento espiritual daquilo que significava o antes daquele local. O antes era uma cidade sem defesa.

Aqueles muros foram reconstruídos e edificados de uma maneira impressionante e em tempo recorde. Hoje, podemos passar por cima deles e testificar que se tornaram um instrumento de defesa e proteção. Ali, os inimigos eram colocados em uma posição de inferioridade.

Esta história também pode ser aplicada à nossa realidade espiritual. Quando não temos muros espirituais – uma vida de oração, jejum, de meditação na Palavra de Deus –, ficamos indefesos e em uma posição inferior. Este é o objetivo do inimigo: deixar-nos vulneráveis. Por isso que, em Efésios 6, Paulo enfatiza a importância das armas espirituais.

Neemias entendia o quanto o podo de Israel dependia daqueles muros para se sentirem protegidos. Por esse motivo, ele assumiu aquela obra.

Eu tenho certeza de que o trabalho de Cristo em nossas vidas pode também ser comparado ao trabalho de Neemias: o trabalho de reconstruir as nossas defesas, de nos colocar em uma posição de autoridade e em uma posição estratégica contra o inimigo, que nos permite estar verdadeiramente constituídos em cima de uma fortaleza. Por isso que nós estamos assentados com Cristo, acima de potestades, principados e dominadores.

Existem muitos muros que o Senhor quer restaurar em nossas vidas. Hoje, eu gostaria de citar três deles. Acompanhe a seguir:

Muros da vida espiritual:

Quem não tem uma vida espiritual edificada e protegida torna-se frágil e incapaz de chegar à plenitude de sua constituição.

Muros das relações pessoais:

Quando estou desprotegido, minhas relações pessoais são problemáticas, são completamente desgovernadas, não têm uma direção do Espírito Santo de Deus. Eu, então, não consigo manter a liga verdadeira, que é a liga da comunhão. Eu fico sem poder discernir, entender e, consequentemente, faço voos cegos.

Muros para a preservação do futuro:


Quando eu não tenho proteção, eu sou consumido no presente. O muro, além de ser um símbolo de proteção e de preservação, é um legado que deixamos para as próximas gerações. 

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Novos desafios, novos comportamentos


Josué 1.1 a 9: “Depois da morte de Moisés, servo do Senhor, falou o Senhor a Josué, filho de Num, servidor de Moisés, dizendo: Moisés, meu servo, é morto; levanta-te pois agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, para a terra que eu dou aos filhos de Israel.

Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo dei, como eu disse a Moisés. Desde o deserto e este Líbano, até o grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus, e até o grande mar para o poente do sol, será o vosso termo. Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida. Como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.

 Esforça-te, e tem bom ânimo, porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria. Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, cuidando de fazer conforme toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; não te desvies dela, nem para a direita nem para a esquerda, a fim de que sejas bem sucedido por onde quer que andares.

Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares.”

Esta é a palavra do Senhor direcionada a um jovem chamado Josué. Ele estava em um momento de transição e de muita insegurança, pois teria de enfrentar situações difíceis sem seu maior apoio, que era Moisés. De repente, ele se viu como o líder do povo de Israel. Ele recebeu a missão de conduzi-los em uma desafiadora jornada rumo à Terra Prometida.

Ao longo de nossa caminhada, muitas vezes, deparamo-nos com situações de extrema pressão, situações que nos desestabilizam e tiram o nosso chão.

Talvez, ao olhar este grande desafio, você pense: “Não vou dar conta! Não fui preparado para assumir esta responsabilidade!”. Esses pensamentos derrotistas acabam moldando nosso caráter. Por quê. Porque colocamos nossas deformações no ligar dar promessas de Deus.

Josué tinha realmente um grande desafio pela frente, mas ele estava debaixo de um envio. Em vez de olhar as dificuldades, ele escolheu enxergar as oportunidades e andar pela fé.  

Hebreus 11.1: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem.”

Logo no início do primeiro capítulo do livro de Josué, o Senhor deixou três mensagens encorajadoras. Que, a exemplo deste grande sucessor de Moisés, você possa assumi-las como verdade:

Primeira mensagem: Sê forte e corajoso!

Ser forte é ter estrutura espiritual, é ter força interior, é não se deixar intimidar! É ser emocionalmente inabalável.

2 Coríntios 12.10 “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.”

Assuma este desafio, porque Ele é contigo!

Segunda mensagem: Ninguém poderá te resistir todos os dias da sua vida! Assim como fui com Moisés, serei contigo

Hebreus 13.8: “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre.”

1 Coríntios 10.1 a 4: “Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, tendo sido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés. Todos eles comeram de um só manjar espiritual e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo.”

Terceira mensagem: Estou te enviando para:

- Ser vencedor

Romanos 8.37: “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

- Ser conquistador

- Para ter sucesso

Josué tinha começado o dia triste, mas, depois daquelas palavras, ele se reanimou no Senhor. Seu comportamento já não era mais o mesmo.

Quando ele se apresentou, o povo não viu um Josué inseguro, mas um homem cheio do Espírito Santo.

Esta dívida, esta decepção, estas traições, esta incompreensão em relação às lutas que você tem vivido não são mais fortes do que aquele que te enviou.

Encha-se do Espírito Santo, tenha uma nova disposição interior, porque Deus tem para você uma jornada de vitórias! Haverá bom futuro.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Em Cristo, somos mais que vencedores!


Na noite deste domingo (27) durante o “Culto de Celebração da Família”, realizado no Renascer Hall, Apóstolo Estevam Hernandes trouxe uma palavra restauradora e edificante com base no tema “As Vitórias de Samuel”.

Acompanhe, a seguir, os principais trechos da mensagem ministrada pelo líder da Igreja Renascer em Cristo:

Texto base: Jeremias 27.5

Deus deu ao homem autoridade sobre todas as coisas. O Senhor o criou à sua imagem e semelhança, não o criou para ser um derrotado (Gênesis 1.27 e 28).

Você nasceu para vencer e ser um grande conquistador. Esta é a sua essência!

Após sua rebelião contra Deus, Satanás se tornou um espírito derrotado. Ele sabia que a maior de suas derrotas viria do homem (Gênesis 3.5).

Jesus veio para derrotar Satanás como homem – já que ele havia derrotado o homem no Éden.

A nossa missão também envolve encerrar o ciclo de derrotas e iniciar uma vida de vitórias em Jesus Cristo. Ele tem para nós um tempo de conquistas e de restituição.

A exemplo do que ocorreu com o povo de Israel, em 1 Samuel 7.2 a 3, precisamos entender que a volta ao tempo de vitórias está totalmente ligada aos nossos posicionamentos espirituais de:


1- Arrependimento e quebrantamento (2 Crônicas 7.14)

Quando nos humilhamos e nos arrependemos das nossas falhas e pecados, voltamos à condição original de homem vencedor.

2- Limpar de nossas mentes as derrotas impostas pelo inimigo (Tiago 4.1 a 10 e Filipenses 4.8)

O inimigo sempre tenta manipular nossos pensamentos para nos marcar como derrotados e incapazes. Isso nos faz perder grandes oportunidades, porque ficamos com medo de arriscar, de ousar e de colocar nossas habilidades em prática.

Em vez de assumir a identidade imposta pelo inferno, ocupe sua mente com as possibilidades de vitórias advindas da fé (Filipenses 4.8).

3- Tomar posse da vitória e prosseguir para o alvo (Colossenses 2.13 a 15, 1 Coríntios 15.54 a 58 e Romanos 8.37)

Declare que este ciclo aprisionante de derrotas está encerrando e que, a partir de hoje, um novo tempo se inicia!

Jesus venceu a morte para que tivéssemos vida, e vida em abundância. Ebenézer! Em Cristo, somos mais que vencedores.


Redação iGospel

Fotos: Bruno Bros

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Qual seria sua atitude?


João 12.1 a 8 “Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele à mesa. 

Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo. Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, o que estava para traí-lo, disse: 

Por que não se vendeu este perfume por trezentos denários e não se deu aos pobres? Isto disse ele, não porque tivesse cuidado dos pobres; mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, tirava o que nela se lançava. Jesus, entretanto, disse: Deixa-a! Que ela guarde isto para o dia em que me embalsamarem; porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.”

Aqui, nós vemos Lázaro, um milagre vivo, um milagre materializado. Lázaro, que estivera morto por quatro dias, agora, atestava em todos os lugares o poder de Jesus. Isso também acontece conosco!

Somos convocados para sermos testemunhas e para testificarmos o que o Senhor tem realizado.

Neste texto, vemos alguns aspectos importantes que se assemelham à nossa realidade:

Em primeiro lugar, a atitude de Marta

Como sempre, Marta estava preocupada com as questões materiais. Ela estava organizando um jantar e estava totalmente focada nisso! Será que realmente havia necessidade de tamanha preocupação?

Marta já fora roubada de presenciar o milagre, porque estava se dedicando aos afazeres domésticos.

Será que você tem agido da mesma forma?

Responsabilidade, todos nós temos, mas a nossa ansiedade precisa ser lançada diante de Deus, porque Ele cuidará de nós.

Pare de se preocupar, entregue o teu caminho ao Senhor; confia n’Ele, e ele tudo fará.

Em segundo lugar, a atitude de Judas, o traidor, o falso, o ladrão, o mentiroso.

Judas tinha ódio de tudo o que era feito para Jesus.

Há muitas pessoas que odeiam que você glorifique o nome de Jesus, que você pregue o nome de Jesus e que você entregue sua vida para Jesus.

Ao ver a oferta de Maria, ele ficou indignado e veio com um discurso hipócrita: “Dê para os pobres!”. Mas, na verdade, ele queria aquela oferta para ele, queria roubá-la.

Precisamos guardar o nosso coração para não sermos roubados!

Em terceiro lugar, a atitude de Maria, aquela que creu até as últimas consequências.

Maria foi testemunha ocular do milagre. Em sua coração, havia uma grande gratidão pela ressurreição de Lázaro.

Aquela essência era o mais precioso que ela tinha, e ela escolheu derramá-la sobre Jesus!
Derrame seu precioso sobre Jesus, derrame seu amor sobre Jesus.

Tenha a atitude de Maria!

Judas tomou a atitude errada, e Jesus o repreendeu: “Os pobres vocês sempre terão!”. Jesus não estava se referindo somente à pobreza de dinheiro, mas à pobreza de espírito, de criatividade, de amor...

Jesus quis dizer que eles teriam que desfrutar de sua presença!

Tenha a melhor atitude! 

O mesmo poder de ressurreição que entrou na casa de Maria também vai entrar na sua casa!

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Uma fé que rompe limites



Mateus 9.1 a 8: “Entrando Jesus num barco, passou para o outro lado e foi para a sua própria cidade. E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito.

Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados. Mas alguns escribas diziam consigo: Este blasfema.

Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração? Pois qual é mais fácil? Dizer: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te e anda? Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse, então, ao paralítico: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.

E, levantando-se, partiu para sua casa. Vendo isto, as multidões, possuídas de temor, glorificaram a Deus, que dera tal autoridade aos homens.”.

Ao chegar a Cafarnaum, Jesus de depara com uma multidão. Ali, havia enfermos e pessoas que queriam algum contato com o Mestre. Todos tinham alguma necessidade.

Entre eles, havia um paralítico que, a princípio, não encontrou nenhuma alternativa para chegar ao único que poderia curá-lo.

Para alcançar aquele tão sonhado milagre, ele precisava:

Em primeiro lugar, de superação

O que é superação? É romper limites, ultrapassar obstáculos... É deixar o discurso e começar a agir. É uma “super ação”, é uma “mega ação”!

Qual caminho aquele paralítico encontrou? Não dava para passar pela multidão. Qual alternativa ele tinha? Entrar pelo telhado! Ele, então, chama quatro grandes amigos e explicou seu plano.

O primeiro amigo representa aqueles que estimulam nossa fé;

O segundo amigo representa a determinação;

O terceiro amigo representa a disposição;

O quarto amigo representa a superação.

Aquele homem venceu as impossibilidades, e o plano foi colocado em prática.

Chegou a hora de você romper limites. Chegou a hora de você vencer o desânimo, a murmuração e a depressão.

Não olhe para o momento que você está vivendo. Olhe para as possibilidades. Olhe para o que pode ser feito. Faça das lutas grandes oportunidades! Não busque culpados, busque solução!

Em segundo lugar, do fator surpresa!

Em vários trechos da Bíblia, nós vemos Jesus surpreendido com a fé de algumas pessoas. Ele se surpreendeu com a fé do centurião de Cafarnaum (Lucas 7.1 a 10) e com a fé da mulher siro-fenícia (Mateus 15. 21 a 29), por exemplo.

Tenha atitudes surpreendentes! Saia do lugar comum. Você tem condições pessoais, emocionais e espirituais de ir além.  

Aquele homem superou todas as expectativas. Imagine a cena! Ele desceu do telhado, amparado por cordas, para alcançar seu milagre! Aquele paralítico surpreendeu a todos.

Surpreenda o Senhor com suas ofertas, com o seu quebrantamento, com o desejo do seu coração. Sabe qual será a consequência? Um milagre completo. Além de curar aquele paralítico, Jesus perdoou todos os seus pecados.

O Senhor quer te curar e te libertar. Pegue seu leito e ande! Deixe para trás esta cama de mentiras, de paralisia, de dor, do conformismo, e caminhe em direção ao novo tempo que o Senhor tem para a sua vida.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Chega de mentiras!


João 8.44 a 46: “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. Mas, porque eu digo a verdade, não me credes. Quem dentre vós me convence de pecado? Se vos digo a verdade, por que razão não me credes?”

Todos nós sabemos que o mundo espiritual é constituído por luz e trevas. Consequentemente, nas trevas, há a mentira, e, na luz, a verdade. 

O ambiente de Cristo, obviamente, é um ambiente de luz. Ali, habita a verdade. A verdade é uma grande arma que o Senhor deixou para nós, porque, ao mesmo tempo em que ela mantém nossos pés no chão, é libertadora.  

A passagem que inicia nosso estudo mostra o momento em que Jesus deixa um alerta aos fariseus – aqueles que, simplesmente, não acreditavam que Cristo era o Filho de Deus e o confrontavam. 

Quando colocamos nossas vidas em uma rede de mentiras, assim como aqueles fariseus fizeram, automaticamente, assumimos uma paternidade demoníaca, ou seja, deixamos de estar no ambiente da luz.  

Tome cuidado! Se você não se consertar, esta mentira pode te levar para uma grande destruição. Assuma, a partir de hoje, novos comportamentos. Deixe que o Senhor estabeleça o império da verdade em sua vida.  

Hoje, eu quero deixar um alerta sobre três tipos de mentiras que o inimigo usa para nos aprisionar: 

1ª As calúnias e difamações

O melhor que podemos fazer á ignorá-las. Parece até uma missão impossível, não é mesmo? Mas você não pode deixar nada te abalar! É isso que o inimigo quer. Ele quer tirar o seu chão!  

Seja forte, determinado. Porque, quando deixamos a insegurança nos dominar, automaticamente, deixamos aquelas mentiras martelarem na nossa mente e a assumimos como verdade.  

Se você está andando na luz, se você é honesto, trabalhador, dedicado, zeloso e fiel, não importa o que falam de você! Não deixe nada te ofuscar. Entregue esta situação para quem resolve. O Senhor é o seu advogado, e a justiça d’Ele não falha.  

Isaías 54.17: “Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a condenarás; esta é a herança dos servos do Senhor e o seu direito que de mim procede, diz o Senhor.”.

Deus é poderoso para te justificar. Ele traz à luz todas as coisas.  

Lucas 12.2: “Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.”. 

2ª As mentiras que são fruto de situações manipuladas pelo teu medo

Muitas vezes, você tem atitudes e reações que não condizem com a sua realidade.  

Muitas pessoas mentem por medo de ferir alguém, por medo de despertar uma reação negativa. Mas isso é uma grande ilusão. A verdade sempre será soberana. Ela sempre se manifestará, e sempre será o melhor caminho. 

Provérbios 11.5: “A justiça do sincero endireitará o seu caminho, mas o perverso pela sua falsidade cairá.”. 

Efésios 4.25: “Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.”. 

A nossa baixa autoestima

Muitas vezes, você se enxerga e se define da pior maneira possível.  

Em Isaías 55, está escrito que os pensamentos de Deus ao nosso respeito são mais altos que os nossos. Mas, dominado pela insegurança, você acaba assumindo uma condição inferior: “Eu não posso!”, “Eu não consigo!”, “Isso não é para mim!”. Essas mentiras acabam se tornando traços da sua personalidade.  

Provérbios 23.7: “Porque, como imagina em sua alma, assim ele é.”.


Liberte-se e assuma sua condição se filho de Deus. Nele, você é mais que vencedor. 

João 8.32: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”. 

Eu quero terminar este estudo, deixando uma mensagem para você, que está afastado dos caminhos do Senhor. 

Você está vivendo uma mentira. Você não nasceu para isso! Você não foi criado e projetado para viver dessa maneira. Você não foi criado para ser triste, depressivo, amargurado e sem esperança. Você não é filho das trevas! Você é filho do Deus vivo.  

Ele te ama e quer de dar uma nova oportunidade. Ele quer te curar, sarar suas feridas e te colocar em um caminho de paz.  

João 14.6: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”. 

1 João 1.7: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.”. 

Saia do reino das trevas e venha para o reino da luz! Volte para a Casa do Pai!

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Como ser um profissional bem-sucedido?

Péssimas condições de trabalho, falta de reconhecimento, salário abaixo da expectativa, um chefe incompreensivo... Existem muitas situações externas que podem servir de justificativas (ou “desculpas”) para um profissional ser mal sucedido.

Antes de chegar a qualquer conclusão, é muito importante fazer uma autoavaliação.



Confira, a seguir, dez atitudes e características que podem sabotar a sua carreira:

1- Chegar atrasado

2- Uso inadequado da internet 

3- Fofoca 

4- Deixar para amanhã o que se pode fazer hoje

5- Querer fazer tudo sozinho

6- Não assumir os erros

7- Não ser aberto às críticas do chefe

8- Mentir

9- Comodismo

10Trazer problemas em vez de soluções


Na contramão

Em uma de suas palestras realizadas às segundas-feiras, no Renascer Hall, Apóstolo Estevam Hernandes mostrou que, apesar dos fatores externos, é possível, sim, se tornar um profissional de sucesso, e que almejar uma boa posição não é vaidade. O exemplo utilizado pelo líder da Igreja Renascer em Cristo foi Daniel.

“A hipocrisia humana nos leva, muitas vezes, a mentir e a dizermos, numa falsa humildade, que não queremos ter sucesso. Daniel buscou um posicionamento diferenciado na Babilônia. Deus tinha um plano para ele. E, independente das lutas – pois o dia mal chega para todos –, a nossa vida precisa estar 100% alinhada ao plano de Deus. O que Deus determinou para nós vai acontecer”, afirmou.

“A opção de Daniel foi andar inteiramente nos caminhos de Deus. Essa posição o diferenciava do restante do 'mercado', pois ele já havia entendido no seu espirito que aquele cativeiro babilônico não seria uma desgraça, mas uma grande oportunidade de Deus para ele prosperar e ter sucesso. No seu interior, Daniel estava determinado a ter sucesso”, disse.

O Apóstolo Estevam explicou que o sucesso traz:

-Respeito
-Credibilidade
-Oportunidades diferenciadas
-Notabilidade

Mas ele destacou que o caminho do sucesso passa:

-Pelo trabalho
-Pela consciência
-Pela determinação espiritual

“Precisamos entender que sucesso não pode ser apenas reconhecimento, mas, acima de tudo, satisfação pessoal e a certeza de que eu estou agradando a Deus com as minhas atitudes”, destacou.

Para o palestrante, a unção do sucesso se manifesta quando a recebemos no nosso espírito. E, para isso, Deus nos dará:

1- Graça (Atos 4: 33)


“A graça de Deus anula e cancela todas as mentiras e traumas que o diabo queria colocar sobre as nossas vidas”, afirmou.

2- Sabedoria (Tiago 1: 5 e 6)


“Não seja presunçoso, seja humilde para buscar em Deus o que você precisa”, aconselhou.

3-Ação


“Deus vai te impulsionar para que você seja uma pessoa diferenciada, de realizações e atitudes! Tenha dentro de você motivações superiores. Esteja pronto a lutar pelo Senhor, como aqueles valentes desejaram lutar por Davi”, disse.

Na sequência, ele citou seis tipos de profissionais que nunca terão sucesso:

- O egoísta
- Aquele comprometido com a opinião alheia
- O preguiçoso
- O murmurador
- O pessimista
- O intolerante

Para finalizar, ele citou três passos para encontrarmos o caminho para o sucesso:

1- Abandonar velhos hábitos (Colossenses 3: 5 a 8)


“Velhos hábitos significam, espiritualmente, um corpo de morte. Ninguém quer conviver com alguém carregando um morto”, disse.

2- Assumir o controle dos pensamentos negativos (Marcos 10: 48)


“Filtre os teus pensamentos e concentre a tua energia naquilo que é bom!”, declarou.

3- Faça uma aliança com o sucesso (Deuteronômio 38))


“Não se permita andar com cara de derrotado. Quem tem aliança com o sucesso tem comportamento de quem é bem sucedido! Pela fé, você já saiu da cova dos leões e está assentado ao lado do Rei! Você vai honrar a Deus através do teu sucesso profissional”, concluiu.

Dê um upgrade na sua carreira

Todas as segundas-feiras, a partir das 20 horas, a Igreja Renascer realiza as reuniões da AREPE (Associação de Renascer de Empresários e Profissionais Evangélicos).

O culto é direcionado para empresários, profissionais liberais e para pessoas que precisam de restauração e um direcionamento na área profissional.

No Renascer Hall, sede internacional da Renascer em Cristo, em São Paulo, as palestras são ministradas pelo Apóstolo Estevam Hernandes.




Fonte -  iGospel

sábado, 19 de agosto de 2017

A igreja precisa ser cheia do Espírito Santo!


Na manhã desta sexta-feira (18), a Confederação das Igrejas Evangélicas Apostólicas do Brasil (CIEAB) promoveu o Café da Unidade na Expo Cristã.

O evento reuniu autoridades políticas, artistas do meio gospel, pastores, bispos, apóstolos e representantes de diversas denominações no auditório do Expo Center Norte, centro de convenções localizado na zona norte da capital paulista.

Depois a oração de abertura, todos louvaram ao som do Renascer Praise, Marcelo Aguiar e Preto no Branco.




Na sequência, com base na passagem bíblica de Atos 2, Apóstolo Estevam Hernandes, presidente da CIEAB e da Marcha para Jesus no Brasil, trouxe uma mensagem encorajadora e restauradora ao público presente, destacando a essência da igreja apostólica e as consequências do esfriamento espiritual.

"As lutas, desafios, decepções e traições fazem com que a chama do Espírito Santo, muitas vezes, se enfraqueça dentro de nós. Paulo já nos havia orientado: 'Não extingais o espírito!'. O que pode nos levar a extinguir o Espírito Santo? Buscar apenas nossos próprios interesses e só focamos em questões materiais", afirmou.

"Muitos líderes e pastores são levados por bandeiras políticas que não vão resolver a vida espiritual da igreja. A falta de amor, de perdão e de tolerância tem tornado as igrejas um ambiente frio. Obviamente, as questões sociais e políticas são importantes, mas a nossa prioridade precisar ser o reino de Deus. A nossa vida não é um projeto profissional, é um projeto espiritual. A nossa missão é salvar vidas", acrescentou.
  
"Quando sua vida é formada no Espírito Santo, ela é marcada por superações. A Igreja Apostólica nasceu debaixo do mover do Espírito Santo. A igreja precisa ser cheia do Espírito Santo. Nós temos que manter a chama acesa para que Jesus, através de nós, continue curando, libertando, salvando, batizando e manifestando Sua gloria", conscientizou.

"Há um segredo para se manter inabalável espiritualmente: manter a chama viva dentro de você. Em Lucas 3.16, vemos que Jesus veio para trazer o batismo do fogo! Quando os profetas de Baal se levantam, Deus responde com o fogo!'. Quando a chama está acesa, nada pode nos impedir", reforçou.


Para finalizar, ele deixou três conselhos. Acompanhe a seguir:

1- Deixe este mover do Espírito Santo arder dentro de você;

2- Deixe este mover do Espírito Santo te impulsionar para uma nova jornada;

3-Deixe que este fogo do Espírito Santo te purifique e te restaure.


"O mundo não precisa se discursos políticos, mas do mover do Espírito Santo, trazendo cura, libertação e transformação!", concluiu.
  
No encerramento da reunião, houve a celebração da santa ceia, e um grande clamor foi levantado em prol do Brasil.


Redação iGospel

Fotos: Karin Marcitello