sexta-feira, 29 de abril de 2016

As palavras de despedida de Jesus


João 16.25 a 33:  ”Estas coisas vos tenho dito por meio de figuras; vem a hora em que não vos falarei por meio de comparações, mas vos falarei claramente a respeito do Pai. Naquele dia, pedireis em meu nome; e não vos digo que rogarei ao Pai por vós. Porque o próprio Pai vos ama, visto que me tendes amado e tendes crido que eu vim da parte de Deus.  Vim do Pai e entrei no mundo; todavia, deixo o mundo e vou para o Pai.

Disseram os seus discípulos: Agora é que falas claramente e não empregas nenhuma figura. Agora, vemos que sabes todas as coisas e não precisas de que alguém te pergunte; por isso, cremos que, de fato, vieste de Deus. Respondeu-lhes Jesus: Credes agora? Eis que vem a hora e já é chegada, em que sereis dispersos, cada um para sua casa, e me deixareis só; contudo, não estou só, porque o Pai está comigo. Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

Nesta passagem, o Senhor Jesus fala aos apóstolos suas palavras finais. Durante todo o período de Seus ensinamentos na terra, em algumas ocasiões, Ele os ensinava por meio de parábolas e figuras de linguagem. Quando os discípulos não entendiam, eles perguntavam ao Senhor: “O que representa esta parábola? Quais ensinamentos o Senhor pretende passar?”. E, em seguida, Jesus lhes explicava.

Em primeiro lugar, naquele momento de “despedida” – coloquei entre aspas porque, afinal de contas, Jesus nunca os desamparou. Ele só não estaria mais perto deles como um humano –, Jesus disse: “Eu estou partindo para o Pai. Eu estou, fisicamente, saindo do mundo!”.

Este era o momento crucial para que eles pudessem adquirir maturidade. Deus quer que sejamos maduros, que sejamos marcados e experientes.

Existem muitos personagens na Bíblia que precisavam ter uma experiência que os deixassem mais maduros. Isaías, por exemplo, no capítulo 6, era apenas um menino que dependia do rei Uzias. Em função de sua imaturidade, ele se sentia incapaz. Mas o Senhor o marcou com a brasa viva. Depois daquela experiência, houve uma transformação profunda. Aquela criança imatura, insegura e cheia de variações comportamentais se torna um homem firme, íntegro e um profeta messiânico. A partir daquele momento, ele se colocou à disposição de Deus.

Em 1 Coríntios 13.11, Paulo fala: “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.”.

Muitas vezes, temos sofrido no ministério por causa da imaturidade. Os casamentos têm sofrido por causa da imaturidade. A vida profissional de muitos está em crise por causa da imaturidade. Sabe por quê? Porque o imaturo é inconsistente.

Uma aliança só pode ser preservada com maturidade. E essa maturidade é forjada no nosso interior quando temos experiências firmes e fortes!

Em segundo lugar, Jesus disse: “A partir de agora, vocês vão assumir responsabilidades!”.

Quais eram essas responsabilidades? Divulgar o evangelho. Jesus sabia que eles seriam dispersos e que não o teriam mais como corpo presente para ajudá-lo. Chegou o momento de eles colocaram a fé e todos os ensinamentos em prática!

Tiago nos ensina, no capítulo 1, que não podemos ser expectadores e meros ouvintes, mas que temos que ser praticantes da Palavra de Deus.

Infelizmente, o inimigo tem trabalhado nas pessoas para que elas não assumam compromissos. Quando não temos compromisso, deixamos de ter uma liga com as coisas de Deus. Muitas pessoas querem as bênçãos, mas não querem o compromisso. Mas Jesus estava alertando seus discípulos: “Vocês precisam se comprometer porque eu vou para o Pai. Eu estarei convosco todos os dias, até a consumação dos séculos, mas vocês precisam assumir responsabilidades.”.

Então, meu querido, assuma responsabilidades pela tua casa, pelo teu trabalho, pelo teu ministério, porque Deus é contigo!

Em terceiro lugar, Jesus disse: “Continuem firmes porque, no mundo, vocês terão aflições”.

Há dias difíceis. Muitas vezes, achamos que os céus estão fechados para nós. Passamos por vales, pelo dia da perseguição, pelo dia da incompreensão, pelo dia da escassez, pelo dia da enfermidade, mas saímos vitoriosos.

Se você está passando pelo deserto lembre-se do que está escrito no Salmo 34: “Muitas são as aflições do justo, mas, de todas, o Senhor o livra.”.

Lembre-se do que está escrito em Jó 5: “Em seis angústias te livrará; e, na sétima, o mal não te tocará.”.

Lembre-se do que Jesus disse, em João 16: “No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo!”.

Hoje está sendo difícil para você? Está sendo um dia de aflições e incertezas? Então, guarde essa Palavra no seu coração!

As suas aflições estão asfaltando a estrada do seu sucesso de amanhã. Por trás destas batalhas existe um propósito superior. Os discípulos não sabiam, mas Jesus não os estava deixando desamparados.

Sabe, eu passo por dias de lutas, mas eu sei que não estou sozinho... Eu passo pela luta, mas sei que não estou contando somente com minhas forças carnais... Eu passo por elas porque eu sei em quem tenho crido e estou bem certo de que Ele é poderoso.

Creia nesta Palavra! Você está liberado para viver um novo tempo! Lembre-se de que Jesus venceu o mundo, e que nós venceremos também.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Conselho do Apóstolo Estevam

"Posso participar da Santa Ceia mesmo não sendo batizado?", por Pedro

Apóstolo Responde:

Em 1 Coríntios 11, o Apóstolo Paulo fala sobre a instituição da ceia, ele coloca as condições para que nós participemos da ceia, e quais são as condições? Que nós estejamos em santidade, com a nossa vida ordenada e limpa diante do Senhor. E ele fala examine-se o homem a se mesmo, e assim coma. Ele não disse examine-se o homem e não coma. Significa que você faz um exame, e se houver pecado, pede perdão, você se concelhia pelo sangue de Jesus, e você pode então participar da ceia.
O batismo não é condição em nenhuma parte da Bíblia, para que você participe da ceia. O batismo é a sua declaração pública, e aquilo que Paulo fala aos Coríntios "que te faz morrer com Cristo, e ressuscitar com Cristo”, e o batismo é fundamental para a sua salvação, porque quem crer e for batizado será salvo.

Então para tomar a Santa Ceia, não é necessário ser batizado, somente precisa estar limpo e purificado, para se assentar a mesa do Senhor.

Contrariamente a isso, aqueles que participam, sem discernir o corpo de Cristo, e aqueles que participam sem santidade, são réus, e por isso que no meio das pessoas existem enfermos e doentes, a pessoas que não progridem espiritualmente, porque não respeitam a mesa do Senhor. Então quando você sabe que o pão é o símbolo do corpo de Cristo, e que o vinho é o símbolo do sangue de Cristo, isso e discernir e quando você discerni você esta em santidade, e então você pode participar da bênção.

Deus abençoe.

Confira no vídeo abaixo:



quarta-feira, 20 de abril de 2016

Três lições que a Parábola do Juiz Iníquo nos ensina


Lucas 18.1 a 8: “Disse-lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer: Havia em certa cidade um juiz que não temia a Deus, nem respeitava homem algum. Havia também, naquela mesma cidade, uma viúva que vinha ter com ele, dizendo: Julga a minha causa contra o meu adversário.

Ele, por algum tempo, não a quis atender; mas, depois, disse consigo: Bem que eu não temo a Deus, nem respeito a homem algum; todavia, como esta viúva me importuna, julgarei a sua causa, para não suceder que, por fim, venha a molestar-me.

Então, disse o Senhor: Considerai no que diz este juiz iníquo. Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los? Digo-vos que, depressa, lhes fará justiça. Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra?”

Nesta passagem, Jesus conta a Parábola do Juiz Iníquo. A partir desta passagem, eu gostaria de destacar três pontos importantíssimos que devemos levar para a vida toda:

1º A persistência

O fato de aquele juiz não ser temente a Deus não impediu aquela viúva de persistir na sua causa. Ela era perseverante e tinha consciência de que aquela era sua única opção.

Muitas vezes, mesmo tendo uma alternativa, nós entregamos os pontos.

Querido, não desista do seu milagre. Siga em frente e caminhe de acordo com a Palavra de Deus.

2º A oração incessante

O Senhor Jesus nos ensina que a oração constrói o nosso milagre do mundo espiritual.

Aquela mulher, todos os dias, batia na porta daquele juiz em busca de uma solução para os seus problemas. Devemos ser como ela.

Mateus 7.7: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á”

Quando eu esmoreço na oração, quando eu não tenho forças para orar, é como se um espaço ficasse vago no mundo espiritual e, consequentemente, não acontece a materialização do milagre.

3º Mesmo que pareça distante, Deus fará justiça aos seus

Depois de ouvir tantas vezes o clamor daquela mulher, o juiz decidiu julgar sua causa.

É assim que acontece conosco. Conforme está em escrito em Apocalipse 8, vamos encher o nosso cálice, e a justiça do Senhor virá!

Não deixe o inimigo te roubar no tempo da espera. Não deixe que ele mate a fé que há no seu coração.

Salmo 40.1: “Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.”

Deus fará justiça aos seus porque o nome dele é Jeová Tsidkenu – a nossa justiça –.

Renove-se no Senhor e continue firme porque a sua esperança, n’Ele, jamais será frustrada.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Conselhos para conseguir o poder realizador

Os realizadores, normalmente são aquelas pessoas que saem do lugar e fazem alguma coisa, seja para atingir seus objetivos profissionais ou pessoais.

Em entrevista ao portal iGospel, a coaching da Microsofit, Juliana Nogueira, afirmou que existem algumas características e atitudes que tornam qualquer pessoa realizadora. Veja a seguir:

Administre seu tempo:


Se você ainda não aprendeu a administrar bem o seu tempo, essa é uma boa hora, pois assim você terá mais energia para focar nas coisas que você gostaria de realizar.

Não se acomode:


Procure um jeito de vencer a procrastinação (adiamento de uma ação) ou o conformismo, quando ele resolver aparecer. Faça qualquer coisa, assista a um filme motivador, converse com um amigo que possa te ajudar. O importante é não ficar acomodado.

Faça planos:


Faça planos, com mudanças, próximos passos, ideias ou qualquer outra coisa que possa te ajudar a chegar a um resultado. Isso ajuda a colocar sua mente para funcionar e a criar ações executáveis.

Na contramão do mundo:

Com base na passagem bíblica de Isaías 3:10, Apóstolo Estevam Hernandes abordou o assunto em uma de suas palestras e destacou a capacitação sobrenatural  que vem através da nossa ações e da comunhão com Deus.

Sabemos que nós, tudo podemos naquele que nos fortalece. A capacitação sobrenatural vem das minhas ações. Em Isaías 3:10 diz que nos alimentamos do fruto das nossas ações e tudo nos será bem. Jesus quer nos mostrar que precisamos colocar a nossa vida em movimento, operacionalizar a capacidade realizadora, e sair da caverna, da cova. Deus não tirou Elias da caverna, mas Deus disse pra ele “ saia da caverna”, porque Ele quer a nossa ação, porque sem ação não tem milagres, não tem futuro, sem ação nada acontece. Nós precisamos agir, somos abençoados.

Na sequência, ele deixou dois conselhos para conseguir a efetividade do poder realizador. Confira a seguir:

1º Vencendo o invisível: (Mateus 14:25)


Existe o mundo físico e o espiritual. No mundo físico, tudo se processa pela matéria, já no espiritual tudo se processa pelo invisível. Por isso que não andamos por vista, mas andamos por fé. No físico posso usar a minha força, mas as minhas vitórias precisam estar no mundo espiritual. quando eu processo o meu medo, ou minhas frustração eu passo a enxergá-las, porque está no meu coração e quais são as malignidades que são invisíveis, mas que podem me comprometer:

Insegurança: Começo a olhar tudo com desconfiança, com medo e consequentemente não confio em Deus. Enxergando apenas as impossibilidades. Mas a verdade é que Deus nos fez pessoas capazes e você precisa declarar que sobre a sua vida a uma unção multiplicadora de positivismo, otimismo, força e de segurança, aquele que está com a casa firmada na rocha, pode vir o vento e a tempestade que não vai derrubá-la.

2º Motivação: (João 16:33)


Muitas pessoas não tem coragem de fazer nada, vivem no banho Maria, ficam morno, e Deus fala que o morno ele vai vomitar da boca dele. O pior estado profissional que existe é o estado morto, um estágio letárgico e quando ficamos assim aceitamos qualquer coisa, nos conformamos com esmolas e quando nos conformamos com as migalhas não conseguimos sair do lugar, ficamos com a ilusão de que tudo está bem, mas a verdade, é que vai chegar um dia em que tudo vai explodir.

Dê um upgrade na sua carreira

Todas as segundas-feiras, a partir das 20 horas, a Igreja Renascer realiza as reuniões da AREPE (Associação de Renascer de Empresários e Profissionais Evangélicos).

O culto é direcionado para empresários, profissionais liberais e para pessoas que precisam de restauração e um direcionamento na área profissional.

No Renascer Hall, sede internacional da Renascer em Cristo, em São Paulo, as palestras são ministradas pelo Apóstolo Estevam Hernandes.

Serviço:
Culto da AREPE
Horário: 20 horas
Local: Todas as Igrejas Renascer em Cristo
Endereço da sede internacional: Rua Dr. Almeida Lima, 1.290 – Mooca

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Do que você tem se alimentado?


João 6:22 a 40: “No dia seguinte, a multidão que ficara do outro lado do mar notou que ali não havia senão um pequeno barco e que Jesus não embarcara nele com seus discípulos, tendo estes partido sós. Entretanto, outros barquinhos chegaram de Tiberíades, perto do lugar onde comeram o pão, tendo o Senhor dado graças. Quando, pois, viu a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, tomaram os barcos e partiram para Cafarnaum à sua procura.

E, tendo-o encontrado no outro lado do mar, lhe perguntaram: Mestre, quando chegaste aqui? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes. Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo. Dirigiram-se, pois, a ele, perguntando: Que faremos para realizar as obras de Deus?

Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado. Então, lhe disseram eles: Que sinal fazes para que o vejamos e creiamos em ti? Quais são os teus feitos? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu. Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: não foi Moisés quem vos deu o pão do céu; o verdadeiro pão do céu é meu Pai quem vos dá. Porque o pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo.

Então, lhe disseram: Senhor, dá-nos sempre desse pão. Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. Porém eu já vos disse que, embora me tenhais visto, não credes. Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou. E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia. De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.”.

Jesus já havia alimentado a multidão, quando multiplicou os pães e os peixes. Mas essa mesma multidão continuou desesperada atrás d’Ele única e exclusivamente por questões materiais e efêmeras.

Nesta passagem, nós vemos que, em primeiro lugar, ao multiplicar os pães e peixes Jesus, obviamente, estava suprindo uma necessidade física deles. Mas que, desta vez, Ele estava oferecendo um alimento profético. Um alimento que consiste em palavras de vida eterna. Ser alimentado por Jesus é ter o próprio Deus nos suprindo com um alimento celestial.

Apesar de ter acesso a esse alimento, aquela multidão não entendeu qual era sua profundidade. Pelo contrário, eles estavam correndo um grande risco de serem alimentados por aquilo que a carne os impulsionava.

Hoje, eu quero te perguntar: Do que você tem se alimentado?

Tome cuidado para você não cair na armadilha de se alimentar de motivações erradas e de toda a podridão que o inferno tem para oferecer.

O Senhor Jesus, então, repreende àquela multidão, dizendo: “Vocês estão correndo atrás de mim somente por causa do pão que perece. Vocês precisam do pão que é eterno!”. Esse pão é  pão vivo que desceu dos céus, Jesus Cristo, que quer nos alimentar de paz, de esperança e de forças para que possamos seguir em frente.

Então, querido, não se alimente de nada que não seja o pão da vida!

Está passagem nos mostra, em segundo lugar, um segredo espiritual profundo e verdadeiro.

Aquela multidão estava pressionando Jesus e o questionando: “Moisés nos deu pão no deserto!”. Jesus, então, sabiamente, os respondeu: “Os vossos pais comeram o maná no deserto e morreram.”.

Ele também os conscientizou: “Não foi Moisés quem lhes deu o pão! O pão foi provisão do Senhor!”.

Muitas vezes, nós ficamos confusos, achando que a solução de nossas vidas está em homens. Aquela multidão estava querendo dizer que Moisés os havia suprido. Mas Jesus mostrou que, na verdade, foi o Pai celestial que os sustentou naquele deserto.

Querido, quem vai resolver a sua vida é o Deus Todo-Poderoso. Ele é quem está no controle da situação!

Em terceiro lugar, por meio desta palavra tão profunda, creia que, além das coisas materiais, o Senhor Jesus tem muito mais para te entregar espiritualmente.

Mateus 6:33 precisa ser uma verdade na tua vida! Busque, em primeiro lugar, o Reino de Deus, e as demais coisas te serão acrescentadas!

Querido, buscar somente coisas materiais é ter uma vida vazia. Não tenha apenas interesses humanos em Cristo porque a nossa maior riqueza é a salvação. Busque ter uma relação profunda com Deus, busque ter uma vida espiritual intensa, e, consequentemente, o Senhor vai operar em todas as áreas da tua vida.

Eu espero que, a partir de hoje, você seja alimentado pelo pão da vida e que você viva a palavra que está em Tiago 1:17, que diz: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.”.

É tempo de você se aproximar de Jesus com fome espiritual. É tempo de você se aproximar de Jesus com desejos pessoais de crescer na fé! É tempo de buscar transformação e novas motivações.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Três palavras de Jesus para você seguir em frente!


João 14. 1 a 6: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. E vós sabeis o caminho para onde eu vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”

Nesta passagem, nós vemos que os discípulos estavam em um momento de intranquilidade, porque havia rumores de que Jesus seria morto. Havia rumores de que Ele seria preso, e que o sinédrio o entregaria para os romanos.

Era um momento em que todos os seguidores de Cristo estavam sendo ameaçados. Era um momento de desespero, porque eles já estavam imaginando como seriam suas vidas sem Jesus na terra. E, neste mesmo momento, Cristo vem com três palavras poderosas – palavras que também nos motivam a seguir a frente, a despeito das dificuldades –:

Em primeiro lugar, Jesus disse: “Não se desesperem!”

“Não se turbe o coração” significa que não devemos andar ansiosos, desesperados, que não devemos deixar as loucuras do momento serem o motivo da nossa morte!

 Salmos 46. 10: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus..”

Jesus mostrou para eles que aquilo que o inimigo estava anunciando não era o definitivo de Deus. Tenha consciência de que o que o inimigo está anunciando para a tua vida não é  definitivo de Deus. O melhor ainda está por vir!

Em segundo lugar, Jesus disse: “Creia em Deus!”

Na hora do desespero, na hora dos falatórios e na hora da assolação mental, a tendência é você se tornar um incrédulo.

Creia porque o Deus que fez é o Deus que faz e é o Deus que fará!

Em vez de andar de acordo com o que você já alcançou, você se deixa tomar por um espírito de incredulidade. Foi o que aconteceu com Gideão.   Ele disse: “Se Tu és Deus e faz tantas as coisas, por que me sobreveio este mal?

João 11. 40: “Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?”

Creia porque o Senhor Jesus não vai te deixar. Creia porque jamais vai acontecer o que o inimigo tem anunciado. Creia porque o Senhor tem para você uma saída! Crer é fundamental!

Creia que o Senhor vai salvar o seu casamento. Creia que o Senhor vai abrir essa porta. Creia que o Ele é contigo!

Em terceiro lugar, Jesus disse: “Há um caminho!”

Tomé não entendeu nada e disse: “Se existe um caminho, qual é esse caminho?”. E Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”.

Eu quero falar hoje para você: Há um caminho para essa situação! Há um caminho para a sua enfermidade. Há um caminho para essa situação com o seu filho! Esse caminho é Jesus Cristo.

Descanse porque o melhor de Deus virá! A Palavra d’Ele jamais voltará vazia!

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Conselhos do Apóstolo para você não perecer no deserto



Neste domingo (3) a Igreja Renascer em Cristo realizou o “Culto de Celebração da Família”. Na sede internacional do ministério, no período da noite, a Palavra foi ministrada pelo Apóstolo Estevam Hernandes, com transmissão ao vivo por meio da Rede Gospel de Televisão.

Ele leu o texto de 1 Coríntios 10: 1 a 13 e falou sobre a importância de permanecermos firmes em meio às dificuldades.

Paulo fala para nós não ignorarmos o que aconteceu com o povo de Deus no deserto. Mesmo recebendo poderosos livramentos, eles, lamentavelmente, não alcançaram a promessa.

Hoje, infelizmente, há pessoas que morreram no meio do caminho. Há pessoas que tinham um plano vitorioso, mas, por causa das lutas, caíram.

Aquele povo foi liberto do Egito, onde foram escravos por mais de 400 anos. Deus tinha levantado Moisés para libertá-los.

O caminho em direção à terra prometida levaria no máximo 30 dias, mas aquela jornada durou 40 anos, ou seja, toda aquela geração que saiu do Egito pereceu no deserto.

Este é o plano de satanás: matar aqueles que Deus tirou do cativeiro!

Deus tem um plano glorioso para cada um de nós, mas, para vivê-lo, precisamos orar e vigiar! Satanás não quer que cheguemos à terra prometida.
Paulo fala que não devemos ignorar isso, porque aquele povo serve de exemplo para nós. Se a gente agir diferente, não teremos o fim que eles tiveram.

Os segredos para você não parecer no deserto:

1- Ser batizado com milagres e atravessar o Mar Vermelho (Êxodo 14: 13 a 21)

O deserto não é o seu sepulcro, não é o sepulcro dos teus sonhos, da sua vida profissional, de sua vida espiritual, mas o deserto será para você o local onde a glória de Deus se manifestará.

2- Andar debaixo da nuvem (Êxodo 13: 21, Salmo 91 e Mateus 16: 19)

Aquela nuvem protegia o povo no deserto. Hoje, a nossa nuvem é a Igreja de Jesus Cristo, contra a qual o inferno não prevalece.

No período da noite, Deus colocou uma coluna de fogo!

O Senhor está colocando sobre a tua cabeça uma nuvem poderosa e gloriosa e ao seu redor, uma coluna de fogo.

3- Beber da rocha, que é Jesus Cristo (Êxodo 17: 6 e 7)

Não beba das fontes demoníacas!

Aquele povo deveria ter entendido essas verdades espirituais. Neste Ano de Israel, somos o Israel de Deus. Somos aqueles que não perecem no deserto. Somos aqueles que alcançam a promessa.

Paulo nos deixa também alguns conselhos para não sermos roubados:

1º Não seja rebelde!

Muitas vezes, você tem feito a tua vontade, sem ao menos se importar com a vontade de Deus.

Seja obediente ao que Deus tem na tua vida. Jesus foi obediente até a morte, e morte de cruz.

2º Não murmure (Isaías 53: 7)

Por causa da murmuração e da ingratidão, aquele povo perdeu o milagre.

3º Não se precipite na hora da aflição e da pressão (1 Coríntios 10: 13 e Habacuque 3:17)

Nada acontece da minha vida se não for da vontade de Deus. Ele não permite nada que eu não possa suportar.

Se você está em pé, cuide para que não caia. Você só não cai se tiver a certeza de que Deus está no controle da sua vida.

Confie no Senhor, fique firme! Este deserto não será o seu funeral, mas a passagem para um novo tempo.