quarta-feira, 23 de março de 2016

O perdão liberta!


Mateus 18. 21 e 22 “Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.”.

Nós estamos vivendo tempos de crueldade. E, lamentavelmente, esta crueldade tem entrado no coração de muitos servos de Deus.

Na sequência, desta Palavra que nós acabamos de ler, Jesus conta a parábola do credor incompassivo – aquele que foi perdoado e não perdoou.

Hoje, com base nesta passagem, eu quero destacar três pontos importantes:

 1º) Você recebeu o perdão

 Você foi perdoado do seu passado, foi perdoado dos seus pecados, foi perdoado de todos os erros que cometeu, mas, infelizmente, no seu coração, não existe lugar para o ato de perdoar.

 Isso é injusto! Isso é contra a vontade de Deus, porque a falta deste ambiente de perdão te tornou uma pessoa ruim, pesada, amarga, triste, revoltada, mal humorada... e te transformou em uma pessoa isolada, porque o seu coração está fechado.

Hebreus 3. 12: “Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo.”.

Deixe o Senhor mudar o seu coração. E, na medida que você recebeu d’Ele, reparta também com aquele que é o teu próximo, com aquele que está ao teu lado.

2º) Quem não perdoa está na mão dos atormentadores

Eu tenho meditado muito nesta Palavra sobre perdão porque há duas vias! A primeira é o autoperdão! Se você errou, cometeu algum mal, se você falhou, se arrependeu, mas não se perdoa, você está pecando, porque você está indo contra a Palavra do Senhor.

Romanos 8. 1 “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.”.

Colossenses 2. 15 “...tendo cancelado a cédula de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz...”.

Salmo 103. 12: “Como está distante o Oriente do Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões.”.

Por que você está se culpando tanto? Por que você está carregando este peso? Isto é uma acusação demoníaca.

Limpe o seu coração, perdoe-se e perdoe quem te fez mal – esta é a segunda via –, para que você seja livre!

Ainda que a pessoa que te fez mal não receba o perdão, ele voltará para você.

Pedro perguntou: “Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes?”. Jesus, então respondeu: “70 vezes 7!”.

70 vezes 7 é perdoar 490 vezes o mesmo erro! É algo, praticamente, inesgotável, porque é muito difícil a pessoal praticar sempre as mesmas falhas. Então, o perdão não tem absolutamente limites! Nós precisamos perdoar ilimitadamente!

Quando você limpa o seu coração, não tem pendências com ninguém e ama o seu próximo, você está, automaticamente, liberado no mundo espiritual.

Sabe por que a sua vida está amarrada? Porque você não perdoa, você não tem experimentado a cura que há no hábito de perdoar!

3º) Tome posse do teu perdão!

O Senhor Jesus conta que aquele credor recebeu um grande perdão! O perdão que nós recebemos está em 1 João 1. 7, que diz: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.”.

Você é perdoado! O erro que você cometeu hoje está debaixo do sangue de Cristo. Os erros que você cometeu ontem estão perdoados pelo Senhor.

Quando aquela mulher foi pega em flagrante adultério, os fariseus queriam encostar o Senhor Jesus na parede. Mas Ele, com toda a sua sabedoria, escreveu na terra aquilo que era o pecado, o que jamais eles poderiam imaginar. Ali, o Senhor escreveu o poder do perdão.

Jesus, então, olhou para aquela moça e disse: “Mulher, onde estão os seus acusadores? Eu não te condeno, eu te perdoo!”.

O exercício do perdão é algo que nós, cristãos, muitas vezes, não praticamos nem para receber, nem para nos arrepender e, muito menos, para liberá-lo.

Praticar isso, conscientemente, vai te dar uma vitória no mundo espiritual tremenda.

O Senhor está dizendo para você hoje: “Eu te perdoo!”. Então, receba o poder do perdão!

Perdoe seu marido, sua esposa, seus filhos... peça perdão pelos seus erros, pela sua negligência, pelo seu distanciamento da presença do Senhor.... e a paz que excede todo o entendimento vai entrar no seu coração porque, na autoridade que o Senhor concedeu, você está livre para começar um novo tempo.

Apóstolo Estevam fala sobre o poder do jejum

É verdade que durante o jejum, vivemos muitas tribulações? Apóstolo Estevam esclarece no quadro Pra Falar a Verdade.

Confira, no vídeo a seguir:

segunda-feira, 14 de março de 2016

O nascer de um novo homem


Colossenses 3: 1 a 11 “Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória.

Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência]. Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas.

Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos.”

Que Palavra tremenda! Aqui, está a chave do novo sentimento que deve nascer em nós e de uma vida de santidade.

Paulo nos deixa três conselhos, que eu gostaria de compartilhar com vocês:

1º Faça morrer sua natureza terrena

Fazer morrer a nossa natureza terrena significa aniquilar nossos desejos carnais, por meio de nossas convicções. É não aceitar viver mais da mesma maneira, é reconhecer a verdade que liberta!

João 8: 32 “...e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

O importante é você aprender a se desligar do mau. O problema é que muitas pessoas falam: “Eu quero ser liberto!”. Mas continuam tendo prazer no pecado. Isso significa que elas não nasceram de novo. Nascer de novo é ter o sentimento transformado. Ao pecar, ela sentem remorso, não arrependimento.

Como fazer morrer a natureza terrena? Paulo explica que é se enchendo do poder e autoridade do novo homem.

João 3: 3 “A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.”

Como buscar este novo nascimento? Mergulhando nas águas da verdade e buscando romper com os laços do pecado.

2º Revista-se do novo homem

O novo homem se refaz, volta à essência, não segundo a imagem do pecado, mas à imagem do Deus Criador.

Mude os teus hábitos e comportamentos. Não abra mais concessões!

3º Estabeleça, no mundo espiritual, o dia e a hora da tua transformação

Quando nos determinamos, Satanás perde o domínio. Você tira o domínio destas áreas das mãos do inimigo e as coloca nas mãos de Deus.

O nosso coração, que é o centro das nossas emoções, precisa estar nas mãos de Deus. Mas, para que isso acontece, temos que tomar uma decisão. A escolha da nossa liberdade depende de nós.

Tiago 4: 4 “Chegai-vos a Deus, e Ele se chegará a vós.”

Durante o Culto de Celebração da Família, eu ministrei sobre Jacó. Ele morou em Betel, que quer dizer “Casa de Deus”. Qual lugar escolheu para habitar? Você está em Betel ou em Sodoma.

Saia deste vale de morte e vá para a terra de Deus. Lá, você terá experiências profundas, terá seu nome mudado e será conhecido como uma grande nação!

Escolha ser verdadeiramente livre!

quarta-feira, 9 de março de 2016

É tempo de restauração!



Sofonias 3: 18 a 20 “Os que estão entristecidos por se acharem afastados das festas solenes, eu os congregarei, estes que são de ti e sobre os quais pesam opróbrios.

Eis que, naquele tempo, procederei contra todos os que te afligem; salvarei os que coxeiam, e recolherei os que foram expulsos, e farei deles um louvor e um nome em toda a terra em que sofrerem ignomínia.

Naquele tempo, eu vos farei voltar e vos recolherei; certamente, farei de vós um nome e um louvor entre todos os povos da terra, quando eu vos mudar a sorte diante dos vossos olhos, diz o SENHOR.”.

Nesta passagem, o Senhor trata de três palavras sérias, que eu gostaria de compartilhar hoje com vocês:

1ª Opróbrio (vergonha continua)

Se você está em uma situação de vergonha, de tristeza... se você foi afastado das festas solenes, o Senhor vai cessar este tempo na sua vida.

Talvez você esteja afastado das festas, porque não tem mais perspectivas e seu coração está desesperado. Anime-se no Senhor, porque Ele tem um caminho. Ele vai te trazer de volta.
Se você está recluso e longe de quem você ama, o Senhor vai restaurar a sua alegria.
Neemias 8: 10 “... A alegria do Senhor é a nossa força.”

2ª Ignominia (maldição, humilhação, degradação...)

Se você foi humilhado, tirado de uma posição (familiar, ministerial, profissional...) e está em uma situação, aos olhos humanos, irreversível, o Senhor tem para você a restituição.
Zacarias 9: 12 “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.”

3ª Mudança se sorte

O Senhor tem um tempo de transformação para a tua vida! Ele vai liberar os caminhos e te conduzir em triunfo. Ele vai mudar a sua sorte diante dos seus olhos, ainda que pareça impossível.
Esta palavra é profética. Foi colocada por Deus na boca de um homem, para se transformar em promessas.

Entre todos da terra, o Senhor te fará um nome e um louvor!
É tempo de restauração de forças, alegria e motivações.
Creia nesta Palavra. Não deixe que ela volte vazia. Hoje, o Senhor te fala: “Eu não te abandonei. Eu quero fazer uma obra em sua vida!”.

Se você foi roubado e afastado dos caminhos do Senhor por causa de enfermidade, fofoca, drogas, esfriamento espiritual..., tome a melhor decisão da sua vida: volte!
O seu lugar não é esse ambiente de dor; é assentado com Cristo, acima de potestades, principados e dominadores.