sexta-feira, 25 de maio de 2018

A grande reviravolta



Atos 8 a 24: “Em Listra, costumava estar assentado certo homem aleijado, paralítico desde o seu nascimento, o qual jamais pudera andar. Esse homem ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos e vendo que possuía fé para ser curado, disse-lhe em alta voz: Apruma-te direito sobre os pés! Ele saltou e andava.

Quando as multidões viram o que Paulo fizera, gritaram em língua licaônica, dizendo: Os deuses, em forma de homens, baixaram até nós. A Barnabé chamavam Júpiter, e a Paulo, Mercúrio, porque era este o principal portador da palavra. O sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trazendo para junto das portas touros e grinaldas, queria sacrificar juntamente com as multidões.

Porém, ouvindo isto, os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgando as suas vestes, saltaram para o meio da multidão, clamando: Senhores, por que fazeis isto? Nós também somos homens como vós, sujeitos aos mesmos sentimentos, e vos anunciamos o evangelho para que destas coisas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles; o qual, nas gerações passadas, permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos; contudo, não se deixou ficar sem testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria.

Dizendo isto, foi ainda com dificuldade que impediram as multidões de lhes oferecerem sacrifícios. Sobrevieram, porém, judeus de Antioquia e Icônio e, instigando as multidões e apedrejando a Paulo, arrastaram-no para fora da cidade, dando-o por morto. Rodeando-o, porém, os discípulos, levantou-se e entrou na cidade. No dia seguinte, partiu, com Barnabé, para Derbe.

E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio, e Antioquia, fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus. E, promovendo-lhes, em cada igreja, a eleição de presbíteros, depois de orar com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.”

A mitologia grega imperava naquela local. No centro da cidade, havia um grande templo onde as entidades eram cultuadas. Paulo, acompanhado de Barnabé, estava naquela região e liberou a palavra que curou um paralítico que estava no meio do caminho.

Os homens daquela cidade, impressionados com o milagre, começaram a endeusar Paulo e Silas e a chamá-los de Mercúrio e Júpiter.

Paulo sabia que aquilo era uma armadilha demoníaca e que teria que lutar contra aqueles principados. Ele não caiu naquela cilada e cumpriu, em sua vida, o plano que Deus havia estabelecido.

Por não ter aceitado o sacrifício e as ofertas daquela multidão, ele foi apedrejado e arrastado para fora da cidade, onde foi dado como morto. Mas o inesperado aconteceu!

Quando as perspectivas humanas não existirem e, mesmo quando tudo parecer definitivamente perdido, Deus dá uma grande reviravolta.

Paulo foi dado como morto por apedrejamento, mas o Senhor o levantou, e ele realizou uma grande obra!

Se o inimigo levantou situações para te desestruturar e te destruir, renove suas forças no Senhor, porque Ele vai te justificar e manifestar a glória d´Ele através da sua vida.   

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Conselho do Apóstolo: Não concordo com as atitudes do meu chefe!



Todos os dias, o Apóstolo Estevam Hernandes leva uma palavra esclarecedora aos ouvintes e telespectadores durante o “Renascer”, seu programa matinal na Rede Gospel de TV e de Rádio.

Confira, a seguir, os conselhos que ele deixou para a Marcela Andrade, que está enfrentando uma série de conflitos no trabalho.

Dúvida: Apóstolo, amo meu trabalho, tenho um bom relacionamento com meus colegas, mas não sei lidar com o perfeccionismo extremo do meu chefe. Ele sempre implica com situações e detalhes desnecessários. Por mais que a gente se esforce, nunca é o suficiente. Para ele, nada está bom. Isso está me deixando extremamente desgastada e desmotivada. Por causa do seu nível elevado de exigência, vários projetos meus ficaram atrasados. Ele não entende que os prazos são mais importantes do que detalhes supérfluos. Eu tenho certeza de que, se ele mudar de atitude, a empresa vai crescer muito mais. O senhor acha que eu devo conversar com ele sobre isso?

Conselho: Ezequiel 3.17: “Filho do homem: Eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; e tu da minha boca ouvirás a palavra e avisá-los-ás da minha parte.”

Se você é uma boa profissional e está percebendo que o perfeccionismo do seu chefe, em vez de ajudar, está impedindo o crescimento da empresa, eu acredito que você deve, sim, falar com ele.

Afinal, o crescimento da empresa é de interesse coletivo. A sua posição naquela empresa é de atalaia. Sua missão é alertá-lo dos perigos.

Se você guardar esta situação para si, ela vai te engolir porque, com certeza, lá na frente, ele te responsabilizará e responsabilizará os seus colegas pelos possíveis fracassos.

Fale com ele, mas com sabedoria e debaixo de oração. Lembre-se de que você está lá para contribuir, não para impor!

Provérbios 25.11: “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.”

Tenho certeza de que o Senhor te dará graça e tudo será conduzido da melhor maneira. 

Clique aqui e acompanhe a resposta na íntegra!

quarta-feira, 23 de maio de 2018

A revelação de Ezequias


Jeremias 33.3: “Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.”

Durante o reinado de seu pai, Acaz, Ezequias presenciou uma série de malignidades e contaminações.

Ao receber o trono por herança, quando tinha apenas 25 anos, ele também assumiu um grande desafio: vencer o plano de Satanás e reconciliar o povo com Deus.

Para realizar esta missão, era necessário que ele recebesse uma revelação espiritual e iniciasse uma grande limpeza.

Aplicando a experiência de Ezequias aos dias atuais, eu gostaria de dividir alguns pontos importantes que eu ministrei neste domingo, durante o Culto de Celebração da Família:

1- Precisamos vencer a fascinação pelo ocultismo.

Gálatas 3.1: “Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado?”

As trevas se apoiam nesse fascínio e levam as pessoas a viver uma grande ilusão. Precisamos buscar revelação da luz para não cairmos nas armadilhas do inimigo.

Romanos 16.25: “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos...”

2- Precisamos receber a revelação da vontade de Deus.

Gálatas 1.12 e 13: “...porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação de Jesus Cristo. Porque ouvistes qual foi o meu proceder outrora no judaísmo, como sobremaneira perseguia eu a igreja de Deus e a devastava.”

Normalmente, procuramos soluções humanas para resolver nossos problemas. Mas Deus tem para nós caminhos espirituais e planos superiores.

Lucas 12.2: “Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.”

Quando descubro o caminho de Deus, independente das circunstâncias, eu tenho  paz!.

Colossenses 3.15 e 16: “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos. Disse João a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.”

3- O Senhor não permite que sejamos enganados, porque Ele sempre revela coisas grandes e ocultas que não sabemos.

Daniel 10.1: “No terceiro ano de Ciro, rei da Pérsia, foi revelada uma palavra a Daniel, cujo nome é Beltessazar; a palavra era verdadeira e envolvia grande conflito; ele entendeu a palavra e teve a inteligência da visão.”

Qual foi a diferença entre Acaz e Ezequias?

Exéquias sempre buscou agradar ao Senhor, e, por conta disso, o seu reinado foi abençoado. Já Acaz recorreu aos ídolos. Por isso, acabou vivendo uma grande miséria espiritual.

Confiar em Deus é se colocar debaixo de Seus planos. Escolha ser como Ezequias! Coloque o Senhor em primeiro lugar!


Efésios 1.17: “...para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele...”. 

terça-feira, 22 de maio de 2018

A fé é a força mais poderosa do universo!


Mateus 17.18 a 20: “E Jesus repreendeu o demônio, e este saiu do menino; e, desde aquela hora, ficou o menino curado. Então, os discípulos, aproximando-se de Jesus, perguntaram em particular: Por que motivo não pudemos nós expulsá-lo? E ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível.”

A fé é um dom que Deus deu ao homem. É a força e o poder que nos levam a viver o sobrenatural do Senhor.

Quando nos movemos pela fé, agradamos ao Senhor! Quando nos movemos pela fé, mostramos a Deus que acreditamos incondicionalmente n´Ele.

Hebreus 11.1 e 6: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”

Com base, nestes princípios eu gostaria de, por meio deste texto, destacar alguns aspectos fundamentais para uma caminhada de vitórias:

1º Para andarmos pela fé e vivermos o sobrenatural, precisamos superar todas as barreiras humanas

Mateus 13.57 e 58: “E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, senão na sua terra e na sua casa. E não fez ali muitos milagres, por causa da incredulidade deles.”

A nossa mente produz uma série de barreiras e deduções que nos impedem de crer incondicionalmente.

2- Não devemos andar de acordo com as evidências, mas de acordo com o que acreditamos

O milagre precisa acontecer primeiro dentro de nós!

2 Coríntios 5.7: “...visto que andamos por fé e não pelo que vemos.”

Quando olhamos para as situações com as “lentes de fé”, em vez de gigantes, enxergamos poderosos livramentos.

3- A nossa fé no Senhor jamais será frustrada

Gênesis 15.3 a 6: “Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.”


A fé traz à existência o que não existe! É a chave que nos leva a viver as promessas do Senhor.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Como derrubar as barreiras do impossível?


A auto-sabotagem é um dos principais motivos da decadência profissional. De acordo com especialistas, a maioria das barreiras para o sucesso é criada pelas nossas próprias mãos. 

   
Existem alguns comportamentos e sentimentos que precisam ser eliminados para que este ciclo de derrotas seja definitivamente rompido. Veja a seguir:

1- Autoimagem negativa;

2- Comodismo e desânimo;

3- Repetir os mesmos erros (não aprender lições);

4- Falta de disciplina e procrastinação;

5- Falta de;

6- Não se reinventar;

7- Arrogância e egoísmo;

8- Não arriscar;

9- Cercar-se de relacionamentos inapropriados;

10- Não saber lidar com feedbacks negativos.

Na contramão


Em uma se suas palestras, Apóstolo Estevam Hernandes ensinou segredos para quem busca romper as barreiras do impossível e construir uma carreira de sucesso. Acompanhe, a seguir, o resumo da ministração:

Josué 6.13 a 16 e 20: “Os sete sacerdotes que levavam as sete trombetas de chifre de carneiro diante da arca do SENHOR iam tocando continuamente; os homens armados iam adiante deles, e a retaguarda seguia após a arca do SENHOR, enquanto as trombetas soavam continuamente. No segundo dia, rodearam, outra vez, a cidade e tornaram para o arraial; e assim fizeram por seis dias.

No sétimo dia, madrugaram ao subir da alva e, da mesma sorte, rodearam a cidade sete vezes; somente naquele dia rodearam a cidade sete vezes. E sucedeu que, na sétima vez, quando os sacerdotes tocavam as trombetas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o SENHOR vos entregou a cidade! Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas. Tendo ouvido o povo o sonido da trombeta e levantado grande grito, ruíram as muralhas, e o povo subiu à cidade, cada qual em frente de si, e a tomaram.”

Josué estava em um momento de extrema pressão, insegurança e de incertezas. Ele tinha de enfrentar situações difíceis sem o seu maior apoio, que era Moisés.

Além de líder condutor, ele precisava romper uma série de barreiras para se tornar um estrategista de guerra.

A exemplo de Josué, para atingirmos nossos objetivos com bom êxito e nos tornarmos grandes conquistadores, é necessário:

1- Derrubar as muralhas da decadência


Mateus 9.16 e 17: “Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.”

Quem não se renova sempre fica para trás!

2- Derrubar as barreiras das intimidações


2 Crônicas 32.7 e 8: “Sede fortes e corajosos, não temais, nem vos assusteis por causa do rei da Assíria, nem por causa de toda a multidão que está com ele; porque um há conosco maior do que o que está com ele. Com ele está o braço de carne, mas conosco, o SENHOR, nosso Deus, para nos ajudar e para guerrear nossas guerras. O povo cobrou ânimo com as palavras de Ezequias, rei de Judá.”

Precisamos fazer da Palavra de Deus a nossa verdade.

3- Derrubar as barreiras da fraqueza


2 Coríntios 12.10: “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.”

Precisamos nos libertar de todas as prisões emocionais.

Serviço:
Segunda da Prosperidade
Data: 21 de maio
Horário: 20 horas
Local: Todas as Igrejas Renascer em Cristo
Endereço da Sede Renascer Hall: Rua Dr. Almeida Lima, 1.290 – Mooca (São Paulo/SP)


Redação iGospel

sexta-feira, 18 de maio de 2018

O primeiro milagre de Jesus


João 2. 1 a 12: “Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. 

Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser. Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas. Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente. 

Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram. Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora.”. 

Jesus era um dos convidados daquele casamento que aconteceu em Caná, perto de Nazaré. Na hora da festa, Ele se depara como uma fatalidade: o vinho acaba, deixando os organizadores do evento e os noivos desesperados. A falta de vinho poderia levar aquela festa ao fracasso. Era uma situação, humanamente falando, sem saída.  

Maria, então, de uma forma precipitada, conta a situação para Jesus, que, por sua vez, mostrou para ela que a situação estava sob controle: “Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora!”.  

Depois daquela resposta, Maria se posiciona como uma serva de Deus e comunica a todos “Façam tudo o que Ele disser!”. É exatamente sobre isso que eu quero falar com vocês através deste texto.  

Você tem feito tudo o que o Senhor determina? Você tem se prontificado a agir da maneira que Ele espera? Você tem seguido os preceitos da Palavra? Você é luz do mundo e sal da terra? 

Sabe o que impede muitas pessoas de viverem o milagre? A dureza de coração! Elas querem que tudo aconteça do jeito delas e no tempo delas! Mas o segredo para sermos vitoriosos está em seguir a Palavra de Deus, está em fazer o que Jesus Cristo determina. 

Após aquela conversa, chegou a hora do Senhor Jesus inaugurar um tempo de milagres.  

A palavra que eu tenho para você hoje é: Chegou a hora de Cristo! Chegou a hora de Cristo agir no seu casamento. Chegou a hora de Ele transformar sua história! É chegada a hora de Cristo nos problemas, aos nossos olhos, insolúveis. É chegada a hora de Cristo nas áreas que estão destruídas.  

Quando chega a hora de Cristo, acontece o sobrenatural. Quando chega a hora de Cristo, se manifesta o poder da transformação! 

2 Coríntios 5.17: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.”. 

Para que Deus transforme todas as áreas da sua vida, é necessário que você entregue para Ele as talhas: a talha da dor, a talha da decepção, a talha do abandono, a talha do desespero, a talha da enfermidade, a talha da destruição...  

O Senhor transformará todas estas situações. E aqueles que se alimentaram da sua desgraça vão se alimentar da sua vitória! Aqueles que se alimentaram do seu choro vão se alimentar do seu riso. Aqueles que se alimentaram do seu desespero vão se alimentar da sua esperança. 

Salmos 37.5: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e Ele o fará.”.

terça-feira, 15 de maio de 2018

As últimas palavras de Jesus Cristo


João 16.25 a 33: “Estas coisas vos tenho dito por meio de figuras; vem a hora em que não vos falarei por meio de comparações, mas vos falarei claramente a respeito do Pai. Naquele dia, pedireis em meu nome; e não vos digo que rogarei ao Pai por vós. Porque o próprio Pai vos ama, visto que me tendes amado e tendes crido que eu vim da parte de Deus.  Vim do Pai e entrei no mundo; todavia, deixo o mundo e vou para o Pai.

Disseram os seus discípulos: Agora é que falas claramente e não empregas nenhuma figura. Agora, vemos que sabes todas as coisas e não precisas de que alguém te pergunte; por isso, cremos que, de fato, vieste de Deus. Respondeu-lhes Jesus: Credes agora? Eis que vem a hora e já é chegada, em que sereis dispersos, cada um para sua casa, e me deixareis só; contudo, não estou só, porque o Pai está comigo. Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

Nesta passagem, o Senhor Jesus fala aos apóstolos suas palavras finais. Durante sua trajetória na terra, em algumas ocasiões, Ele os ensinava por meio de parábolas e figuras de linguagem. Quando os discípulos não entendiam, Jesus lhes explicava.

Nestes dias que antecedem a Páscoa, eu quero destacar alguns pontos importantes:

Em primeiro lugar, naquele momento de “despedida” – coloquei entre aspas porque, afinal de contas, Jesus nunca os desamparou. Ele só não estaria mais perto deles como um humano –, Jesus disse: “Eu estou partindo para o Pai. Eu estou, fisicamente, saindo do mundo!”.

Este era o momento crucial para que eles pudessem adquirir maturidade. Deus quer que sejamos maduros, que sejamos marcados e experientes.

Existem muitos personagens na Bíblia que precisavam ter uma experiência que os deixassem mais maduros. Isaías, por exemplo, no capítulo 6, era apenas um menino que dependia do rei Uzias. Em função de sua imaturidade, ele se sentia incapaz. Mas o Senhor o marcou com a brasa viva. Depois daquela experiência, houve uma transformação profunda. Aquela criança imatura, insegura e cheia de variações comportamentais se torna um homem firme, íntegro e um dos maiores profetas messiânico da Bíblia. A partir daquele momento, ele se colocou à disposição de Deus.

Em 1 Coríntios 13.11, Paulo fala: “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.”.

Muitas vezes, temos sofrido no ministério por causa da imaturidade. Os casamentos têm sofrido por causa da imaturidade. A vida profissional de muitos está em crise por causa da imaturidade. Sabe por quê? Porque o imaturo é inconsistente.

Uma aliança só pode ser preservada com maturidade; e essa maturidade é forjada no nosso interior quando temos experiências firmes e fortes!

Em segundo lugar, Jesus disse: “A partir de agora, vocês vão assumir responsabilidades!”.

Quais eram essas responsabilidades? Propagar a mensagem do evangelho. Jesus sabia que eles seriam dispersos e que não O teriam mais como corpo presente para ajudá-los. Chegou o momento de eles colocaram a fé e todos os ensinamentos que receberam em prática!

Tiago nos ensina, no capítulo 1, que não podemos ser expectadores e meros ouvintes, mas que temos que ser praticantes da Palavra de Deus.

Infelizmente, o inimigo tem trabalhado nas pessoas para que elas não assumam compromissos. Quando não temos compromisso, deixamos de ter uma liga com as coisas de Deus. Muitas pessoas querem as bênçãos, mas não querem se comprometer. Mas Jesus estava alertando seus discípulos: “Vocês precisam se comprometer porque Eu vou para o Pai. Eu estarei convosco todos os dias, até a consumação dos séculos, mas vocês precisam assumir responsabilidades.”.

Então, meu querido, assuma responsabilidades pela tua casa, pelo teu trabalho, pelo teu ministério, porque Deus é contigo!

Em terceiro lugar, Jesus disse: “Continuem firmes porque, no mundo, vocês terão aflições.”.

Há dias difíceis. Muitas vezes, achamos que os céus estão fechados para nós. Passamos por vales, pelo dia da perseguição, pelo dia da incompreensão, pelo dia da escassez, pelo dia da enfermidade, mas saímos vitoriosos.

Se você está passando pelo deserto, lembre-se do que está escrito no Salmo 34: “Muitas são as aflições do justo, mas, de todas, o Senhor o livra.”.

Lembre-se do que está escrito em Jó 5: “Em seis angústias te livrará; e, na sétima, o mal não te tocará.”.

Lembre-se do que Jesus disse, em João 16: “No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo!”.

Hoje está sendo difícil para você? Está sendo um dia de aflições e incertezas? Então, guarde essa Palavra no seu coração!

As suas aflições estão asfaltando a estrada do seu sucesso de amanhã. Por trás destas batalhas, existe um propósito superior. Os discípulos não sabiam, mas Jesus não os estava deixando desamparados.

Sabe, eu passo por dias de lutas, mas eu sei que não estou sozinho... Eu passo pela luta, mas sei que não estou contando somente com minhas forças carnais... Eu passo por elas porque eu sei em quem tenho crido, e estou bem certo de que Ele é poderoso.


Creia nesta Palavra! Você está liberado para viver um novo tempo! Lembre-se de que Jesus venceu o mundo, e que nós venceremos também. Depois, do terceiro dia, Ele ressuscitou e está entre nós!